O PT é contra a ditadura, mas da direita

Domingo, 13 de janeiro de 2019 Informação atualizada em 13/01/2019, às 19h25 Partido envia representante à cerimônia de posse de Nicol...

Domingo, 13 de janeiro de 2019
Informação atualizada em 13/01/2019, às 19h25

Partido envia representante à cerimônia de posse de Nicolás Maduro, na Venezuela

A viagem


Imagem: OpenClipart-Vectors / Pixabay /
Reprodução / Creative Commons
Bandeira da Venezuela
A decisão do Partido dos Trabalhadores (PT) de enviar a presidente da legenda, senadora Gleisi Hoffmann (PR), para assistir à posse do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, na última quinta-feira (10/1), reforça o que já se sabia: o PT é contra a ditadura, mas da direita.

O envio de um representante deixa claro o aval que o partido dá ao ditador bolivariano, que assumiu o segundo mandato por mais seis anos, em meio a inúmeras críticas e contestações. O PT não flerta com a ditadura. Tem verdadeira tara. Esse é o tipo de relação da agremiação política com governos socialistas e ditatoriais como o de Cuba, da Nicarágua e da Bolívia, por exemplo.

De acordo com o partido, a ida de sua dirigente seria um ‘apoio’ ao povo venezuelano. Em nota, o PT criticou o posicionamento da nova diplomacia brasileira e do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ), por não reconhecerem Nicolás Maduro como governante. A legenda socialista acusou Brasília de praticar uma política ‘intervencionista e golpista incentivada pelos Estados Unidos’, por conta da decisão do Grupo de Lima de considerar ‘ilegítimo’ o governo bolivariano.

Nas redes sociais, a petista disse que recusar o convite para a posse do ditador seria uma ‘covardia, concessão a direita’ e destacou que Nicolás Maduro poderá ser o próximo presidente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e que a atitude ‘belicista’ do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pode ‘internacionalizar o conflito venezuelano’.

O discurso repetitivo do chavismo e da esquerda nas últimas décadas é de que quem é contra sua ideologia está, supostamente, subordinado aos interesses norte-americanos.

Por décadas, o PT se vendeu como um partido que lutou contra a ditadura. De fato, fez oposição ao regime militar, de direita, implementado no Brasil entre 1964 e 1985.

Durante as últimas eleições, o PT tentou se vender como um partido moderado e apelar para o suposto radicalismo de Jair Bolsonaro, pelo fato de ele se mostrar simpatizante ao regime militar no país e ao falecido torturador coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra. O posicionamento tomado pelos petistas só reforça a satisfação de quem votou no ex-capitão do Exército.

Comunidade internacional não reconhece Maduro como presidente


O Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA), formado por nações do bloco continental, considerou ‘ilegítimo’ o processo eleitoral, ocorrido em maio do ano passado, que culminou na vitória de Nicolás Maduro. Foram 19 votos favoráveis, seis contrários, oito abstenções e uma ausência.

Nas redes sociais, o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, falou que reconhece como ‘presidente interino’ o novo presidente da Assembleia Nacional, deputado Juan Guaidó, que assumiu na semana passada o comando do legislativo unicameral.

O Itamaraty divulgou nota, declarando ‘ilegítimo’ o novo mandato de Nicolás Maduro e manifestando apoio ao parlamento, hoje de maioria opositora ao chavismo. O governo brasileiro reafirmou o posicionamento adotado pelo Grupo de Lima, no último dia 4 de janeiro, de não reconhecer o governo de Maduro, ao alegar que a oposição não participou do pleito, que ‘careceu de garantias e dos padrões internacionais de um processo democrático, livre, justo e transparente’.

Imagem: Itamaraty / Flickr / Reprodução
Grupo de Lima, formado por países das Américas,
dá guinada à direta.
Alguns anos atrás sequer existiria,
em governos socialistas
O Grupo de Lima – grupo de 14 países criado para discutir a crise na Venezuela e formado por países como Brasil, Peru, Guiana, Argentina, Canadá, Paraguai, Equador, México, entre outros – não reconhece a legitimidade de Nicolás Maduro. Apenas a nação asteca se opôs às sanções contra as autoridades bolivarianas. Os Estados Unidos não integram esse grupo.

O Paraguai anunciou o rompimento das relações diplomáticas com a Venezuela e anunciou o fechamento imediato de sua embaixada em Caracas. Além disso, determinou a saída de diplomatas venezuelanos em solo guarani. As medidas fazem parte das sanções previstas pelo Grupo de Lima.

O Equador retirou seu embaixador em Caracas e não enviou corpo diplomático para assistir à cerimônia de posse de Nicolás Maduro. O anunciou foi feito pelo presidente Lenin Moreno na TV.

A cerimônia de posse não aconteceu como de protocolo na Assembleia Nacional, e sim no Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), cujos magistrados o apoiam. Durante cerimônia, o mandatário bolivariano acusou seu homólogo brasileiro de ‘fascista’. Na véspera de assumir, Nicolás Maduro havia se referido ao Grupo de Lima como ‘cartel’ e ameaçou os países integrantes com sanções diplomáticas, ao dar prazo de 48 horas para que mudassem de posicionamento e reconhecessem sua administração.

“Os governos do cartel de Lima têm 48 horas para retificar sua postura intervencionista contra nossa pátria. Se se abstiverem de fazê-lo, tomaremos enérgicas medidas diplomáticas para defender a igualdade do povo venezuelano. Nossa soberania se respeita!”, declarou o ditador.

“Numa união cívico-militar, derrotaremos o pretenso golpe de estado que foi colocado em marcha pelo cartel de Lima e pelo imperialismo norte-americano contra a pátria. Quem atentar contra a estabilidade da Venezuela terá a resposta contundente do aguerrido povo venezuelano”, ameaçou.

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB)  também criticou o Grupo de Lima e disse que os desdobramentos são ‘perigosos e imprevisíveis’. A legenda sustentou que tal posicionamento atenta contra a soberania popular.

Brasil poderá sediar governo paralelo e de oposição a Maduro


O Movimento Brasil Livre (MBL) entrou com uma representação contra Gleisi Hoffmann junto à Procuradoria-Geral da República (PGR), acusando-a de ter infringido o artigo 8 da Lei de Segurança Nacional, que estabelece ser crime ‘entrar em entendimento ou negociação com governo ou grupo estrangeiro, ou seus agentes, para provocar guerras ou atos de hostilidade contra o Brasil’, publicou a ‘Folha de São Paulo’.

Basta um pouco de senso crítico para entender que quem está criando clima de animosidade com governo estrangeiro é a atual diplomacia brasileira. A parlamentar não viajou a Caracas como representante do Brasil, e sim como militante partidária. Além disso, durante décadas o Brasil mantinha uma boa relação com a Venezuela. Tampouco, o partido tem de romper relações com governos de outras nações, por causa do posicionamento do governo Bolsonaro.

O Brasil poderá sediar o governo paralelo da Venezuela onde funcionaria uma gestão de transição para a queda do regime de Nicolás Maduro até que novas eleições fossem convocadas, de acordo com o ‘SBT Brasil’, telejornal do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), na última quarta-feira (9). O objetivo do Grupo de Lima seria isolar o mandatário bolivariano política e economicamente. Para isso, seria criado um fundo no qual o pagamento das exportações de petróleo fosse depositado nessa conta, sem que o governo ditatorial tivesse acesso.

Caso se concretize essa sede alternativa, o Brasil deixa de lado o antagonismo de 13 anos de petismo e passa a agir numa postura mais protagônica regionalmente, trazendo para si parte do problema venezuelano.

“O rompimento de relações diplomáticas precede um evento belicoso. As relações são o diálogo. Na prática será muito difícil ocorrer uma guerra, porque tanto o Brasil quanto a Argentina enfrentam uma crise financeira. E também pela tradição pacífica da América Latina. Mas a cada mês esse cenário vem se redesenhando. Fica mais complicado para a Venezuela sustentar seu governo sem o apoio e cooperação dos demais países. O Brasil já demonstrou que não terá tolerância com a migração”, avaliou a professora de Direito Internacional e de Relações Internacionais e consultora em Comércio Internacional Blenda Lara, consultada por OPINÓLOGO.

Os juízes do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) em exílio decretaram ‘ilegal’ o novo mandato e respaldaram o parlamento opositor. Os antigos magistrados fugiram da Venezuela, em 2015, depois que o ditador os substituiu. O judiciário paralelo atua nos Estados Unidos, julgando Nicolás Maduro por supostos crimes de lesa humanidade.

O acirramento entre o governo e a oposição tende a aumentar, tendo em vista que o presidente do parlamento declarou ‘emergência nacional’, acusou Maduro de ‘usurpação’ do poder e instou às forças armadas a tomar partido e apoiar novas eleições. Nenhuma decisão do legislativo nacional tem efeito, devido a uma decisão do TSJ. Dentro do parlamento venezuelano está a Assembleia Nacional Constituinte (ANC), composta por chavistas, que atua paralelamente aos deputados opositores.

Imagem: Twitter / @jguaido / Reprodução
O presidente do parlamento, Juan Guaidó,
sendo transformado em mártir pelo chavismo
Na tarde deste domingo (13), o presidente do parlamento, deputado Juan Guaidó, disse nas redes sociais que tinha sido capturado por agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), a polícia secreta, e liberado horas depois. De acordo com o diário local ‘El Nacional’, os policiais tentaram algemá-lo, mas ele resistiu.

A eleição de Maduro é marcadas por desconfiança de suposta fraude, já que a oposição não concorreu e a comunidade internacional não foi autorizada a enviar observadores.

Em 2013, a vitória de Maduro já havia sido questionada, no entanto foi aceita, porque a justiça eleitoral havia reconhecido o resultado, negou-se a fazer a recontagem dos votos e, também, o suposto êxito nas urnas pode ter sido influenciado pelo carisma do ex-presidente Hugo Chávez, que tinha falecido recentemente.

Em 2007, Chávez mudou a constituição, o que o permitiu reeleger-se indefinidamente. Maduro tenta fazer nova carta magna, por meio da ANC. O chavismo busca legitimar sua eternização no poder, por meio do viés democrático do voto popular.

Indignação seletiva ao socialismo


Antes que alguém pergunte por que a comunidade internacional critica os regimes ditatoriais na Venezuela, em Cuba e na Nicarágua e não faz o mesmo em relação a China, por exemplo, a resposta é simples: há nos países latino-americanos inúmeras denúncias de violações de direitos humanos. A OEA só pode tentar intervir no continente americano. Além disso, eles não têm o mesmo poderio econômico e militar asiático.

O que influencia o debate político é a economia. Se esta vai bem, o resto é ignorado ou tolerado. Mas, se vai mal, então vem tudo à tona. Um exemplo disso é a crise financeira no Brasil, o que influenciou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT-MG) por parte da oposição, que alegou o suposto uso de pedaladas fiscais por parte de seu governo.

COMMENTS

BLOGGER
Nome

2010,7,2011,1,2012,5,2013,1,2014,41,2015,9,2016,21,2017,3,2018,7,450 anos,1,4G,1,50 anos,1,7 de setembro,1,80 anos,1,A Marcha dos Infames,1,Aborto,9,Abranet,1,Acre,2,Adenor Gonçalves,4,Adidas,2,Adolescência,3,Adriana Ancelmo,1,Aécio Neves,14,Aeroporto Tom Jobim,1,África,4,África do Sul,4,Agronegócio,3,Água,4,Água potável,1,Aids,2,Alberto Cantalice,3,Alberto Nisman,7,Alejandro Maldonado Aguirre,1,Alejandro Toledo,1,Alemanha,4,Alerj,40,Alesp,5,Alessandro Molon,3,Alexandre Cardoso,1,Alexandre de Moraes,1,Alexis Tsipras,4,Aliança Batista,1,Alicia Kirchner,1,Alto do Paraíso (RO),1,Álvaro Uribe,1,Amazonas,4,Ambulantes,1,América Central,4,América Latina,126,Amijubi,1,AMLO,2,Amor à Vida,1,Amor e Revolução,1,Analfabetismo,1,Anatel,8,Andes,1,Angola,1,Angra dos Reis,1,Anhanguera Educacional,1,Animais,3,Anistia Internacional,1,Aniversário,6,Antonio Ledezma,7,Apagão,1,Aquecimento global,1,Arábia Saudita,2,Arena Corinthians,1,Argentina,18,Argos,1,Arlei Rosa,2,Armênia,1,Arquidiocese,1,Article 19,1,Árvore de Natal da Lagoa,2,Ásia,16,Assembleia de Deus,1,ATUALIDADES,157,Aureo Lídio,1,Avaaz,1,Avenida Brasil,1,Avianca,1,Avon,1,Azul,1,Babilônia,1,Bahia,6,Baixada Fluminense,5,Banco do Brasil,2,Banco Itaú,1,Banco Mercantil,1,Band,2,Banda larga,5,Bangladesh,1,Barack Obama,6,Barcas,1,Bares e restaurante,1,Barra Mansa,2,Bayer,1,Beija-Flor,3,Belo Horizonte,3,Bento XVI,1,Bilhete Único,4,Black Bloc,1,Blecaute,1,Bolívia,5,Bolsa Família,3,Boni,1,Bonsucesso,1,Bossa Nova,1,Botucatu,1,Bradesco,6,Brasil,383,Brasília,11,Brazuca,1,BRF Brasil Foods,4,BUC,1,Buscador,1,Cabo Daciolo,8,Cabo Frio,1,Cabralfobia,1,Caetano Veloso,1,Caminhoneiros,2,Campos dos Goytacazes,1,Canadá,1,Câncer,2,Candomblé,1,Carlos Alberto Sardenberg,1,Carlos Lupi,2,Carlos Osório,1,Carmen Aristegui,1,Carnaval,13,Carnavalesca,1,Casamento gay,10,Catalunha,2,Caxias do Sul,2,CBF,3,CBMERJ,1,Ceará,8,Cebela,1,Cedae,9,Cederj,1,Celac,1,Celebridades,4,Celso Lisboa,2,Celso Russomano,1,César Maia,3,Cesva,3,CFM,1,CFP,2,Chapecoense,2,Chapeuzinho Vermelho,1,Chapolin,1,Chaves,1,Chávez,3,Chavismo,11,Cheias de Charme,1,Chico Xavier,1,Chile,15,China,10,Chuvas,1,CICAD,1,Cidade do Samba,1,Ciro Gomes,1,Clarissa Garotinho,1,Claro,3,Cláudia Leitte,1,Cleptocracia,2,CMRJ,3,CNBB,1,CNI,2,CNJ,4,Coaf,2,Coca-Cola,2,Código de Conduta,1,Colégio Pedro II,2,Colômbia,21,Combustível,2,Compaj,4,Complexo da Maré,6,COMUNICAÇÕES,21,Congresso,4,Consumidor,10,COP-15,2,COP-16,2,Copa,1,Copa das Confederações,6,Copa do Mundo,33,Copacabana,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,2,Correios,4,Corrupção,7,Costa Rica,2,Cota racial,1,CPI,12,Cremerj,2,Criança,3,Crime,7,Crimes na web,1,Criminalidade,1,Cristina Kirchner,10,Cristo Redentor,2,Crítica,1,Cuba,17,CULTURA,12,CUT,8,Dalai Lama,1,Daniel Ceballos,1,Daniel Guerra,2,Daniel Ortega,3,Danilo Gentili,3,DEM,6,Democracia,4,Dica,2,Dicionário inFormal,1,Dilma Rousseff,110,Diploma,2,Direitos Humanos,41,Distrito Federal,7,Ditadura,2,Ditadura militar,4,Dom Pedro I,1,Dom Pedro II,1,Domino's,1,Donald Trump,14,Drogas,2,Duque de Caxias,6,Ecuavisa,2,Edir Macedo,5,EDITORIAL,6,Edson Fachin,1,Eduardo Cunha,5,Eduardo Guimarães,1,Eduardo Paes,12,EDUCAÇÃO,334,Edward Snowden,1,Egito,2,Eike Batista,4,El Comercio,1,El Salvador,1,Eleições,49,Embratel,1,Emirados Árabes Unidos,1,EMS,1,Enem,20,Energia,3,Enrique Peña Nieto,7,Equador,8,Escola da Rua,1,Escola Municipal Friedenreich,3,Escolas de Samba,1,Escravidão,1,Escravos de Jó,1,Espanha,6,Espírito Santo,6,ESPORTES,25,Estácio,35,Estado laico,2,Estados Unidos,46,Estudantes,1,Etiópia,1,Europa,17,Eutanásia,1,Evo Morales,4,Fabiane Maria de Jesus,1,Facha,1,Faculdade Alfacastelo,1,Faculdade Alvorada,7,Faculdade de São Roque,1,Fades,1,FAIPD,1,Fapan,1,Farc,5,Favela,3,Felipe Calderón,1,Fênix 2,1,Fernando Haddad,10,Fernando Henrique Cardoso,1,Fernando Lugo,4,Fernando Mac Dowell,1,FGV,1,Fidel Castro,1,Fifa,8,Flamengo,1,Flávio Bolsonaro,4,FMC,4,FMI,2,Força Sindical,2,Foro de São Paulo,3,Fortaleza,2,França,1,Francisco Dornelles,3,Francisco I,3,Fuleco,5,Funk,2,Funkódromo,1,Futebol,13,Galileo Educacional,216,Garotinho,5,Gay,14,Geraldo Alckmin,2,Gilberto Gil,1,Globovisión,1,Glória Perez,2,Goiás,2,Google,8,Google AdWords,2,Grécia,7,GRES Estácio de Sá,2,GRES Grande Rio,1,GRES Império Serrano,2,GRES Mangueira,3,GRES Paraíso do Tuiuti,2,GRES Portela,3,GRES São Clemente,1,GRES Unidos da Tijuca,2,Greve,11,Gripe,1,Groupon,1,Grupo de Lima,2,Guanambi,1,Guapimirim,3,Guarda Municipal,2,Guatemala,7,Guido Mantega,1,Guiné Equatorial,1,Haiti,3,Halloween,1,Harry Potter,1,Heello,1,Heinz,1,Heitor Schuch,1,Henrique Capriles,4,Hillary Clinton,2,Holocausto,1,Homofobia,2,Homossexualidade,2,Honduras,6,Hong Kong,2,Horário de verão,5,Hospitais,1,Hotel Urbano,1,Hoy Ecuador,1,HPV,1,HRW,3,Huatabampo,1,Hugo Chávez,24,Humor,2,Hypermarcas,1,Idec,1,Iêmen,1,Igreja Católica,10,IMPD,2,Impeachment,7,Imperatriz Leopoldinense,1,Imposto de Renda,4,Imprensa,2,Indenização,1,Independência,1,Índia,5,Indiana,1,Índio da Costa,1,Indonésia,9,Infobae,1,INFORMAÇÃO ÚTIL,12,Inglaterra,4,Ingrid Betancourt,1,Inocência do Islamismo,1,Insaes,1,Internet,23,Irã,4,Iraque,1,Irlanda,1,Islamismo,4,Israel,4,Itaguaí,2,Itália,1,Itamaraty,2,Iuperj,1,Iurd,10,Jabulani,1,Jacob Zuma,1,Jair Bolsonaro,21,Jamal Khashoggi,1,Jandira Feghali,2,Japão,1,JBS,12,Jean Wyllys,3,Jennifer Lopez,1,Jesus Cristo,1,Jimmy Morales,1,João Dória Jr.,3,Joaquim Barbosa,3,Joesley Batista,1,Jogos,1,Jogos da Baixada,1,Jogos Olímpicos,11,Jornal Cruzeiro do Sul,1,Jornal do Brasil,1,Jornalismo,15,Jornalismo opinativo,10,José Alencar,1,José Antonio Dias Toffoli,2,José Dirceu,4,José Eduardo Cardozo,1,José Genoíno,1,José Luiz Datena,1,José Mojica,1,José Mujica,7,José Serra,2,José Sócrates,1,Joyce Ribeiro,1,Juan Guaidó,1,Juan Manuel Santos,7,Julian Assange,2,Kelly Serra,1,Kroton,11,Lei 43.057,1,Lei 8.069/90,1,Lei 8.078/90,2,Lei 9.504/97,1,Lei da Palmada,1,Lei Menino Bernardo,1,Leopoldo López,10,Liberdade de expressão,16,Light,1,Limonada,1,Língua Portuguesa,1,Livros,2,Lixo,1,Lobão,1,Lobo-mau,1,Luciano Mota,2,Luis Almagro,3,Luiz Fernando Pezão,20,Luiz Sérgio,2,Lula,44,Lumay Barreto,1,Maconha,4,Magé,1,Manuel Zelaya,3,Maomé,1,Maracanã,3,Maranhão,1,Marcela Temer,1,Marcelo Aguiar,1,Marcelo Crivella,16,Marcelo Freixo,6,Marcelo Madureira,2,Marcha da Família,1,Marcha para Jesus,1,Márcia Tiburi,1,Márcio Catão,2,Marco Civil da Internet,6,Marco Feliciano,7,Maria Corina Machado,2,María Corina Machado,2,Marina Silva,5,Marisa Formolo,1,Marisa Letícia,1,Marta Suplicy,1,Mate,1,Mato Grosso,2,Mato Grosso do Sul,1,Mayara Petruso,1,MBL,2,MEC,128,Medicamento,1,MEIO AMBIENTE,2,Meleca,1,Mensalão,9,Mercosul,6,Metrô,3,México,30,Michel Temer,51,Michelle Obama,1,Microsoft,6,Mídia,3,Minas Gerais,9,Mineiros,1,Ministério da Família,1,Ministério da Justiça,1,Ministério da Saúde,8,Ministério do Esporte,1,Ministério do Trabalho,1,Ministério Público,13,Miriam Leitão,1,Miss Universo,4,Mitt Romney,1,MNDH,1,Montes Claros,1,Moreira Franco,4,MPL,1,MST,9,Mudanças climáticas,1,MUNDO,206,Museu do Índio,3,Museu Nacional,1,Música,1,Natal,2,Natan Donadon,1,Natureza,1,Nazismo,1,NBC,3,Nepal,6,Néstor Kirchner,1,Net,1,Nextel,1,Ney Matogrosso,1,Nicarágua,8,Nicolás Maduro,36,Niterói,2,Nordeste,4,Noticiero y Opinión,1,Nova Zelândia,1,Novela,5,Novo,1,Novo site,1,Nuestro México del Futuro,1,Numerologia,2,O Boticário,1,O Globo,1,O Maior Brasileiro de Todos os Tempos,2,OAB,2,OAB-BA,1,OAB-CE,1,OAB-DF,1,OAB-PE,1,OCDE,1,Odebrecht,7,OEA,9,Oi,7,Ônibus,17,ONU,14,Opas,1,Operação Calabar,1,Operação Calicute,4,Operação Carne Fraca,9,Operação Conclave,1,Operação Eficiência,1,Operação Lava-Jato,14,Operação Pausare,1,Operação Recomeço,4,Operação Tergiversação,1,Opinólogo,12,Opinólogo.com,1,Oração do Delegado,1,Ordem,1,Oriente Médio,3,Orlando Silva,1,Os Cavaleiros do Zodíaco,1,Osama Bin Laden,1,Otan,1,Otto Pérez Molina,4,Ozônio,1,P,1,Pai Nosso,1,PAÍS,75,Palestina,2,PAMC,2,Panamá,4,Papai Noel,1,Paperblog,1,Paquistão,3,Pará,2,Paraguai,7,Paraíba,2,Paraná,6,Passagem,4,Pastor Everaldo,1,Pastor Ezequiel Teixeira,1,Pastor Sargento Isidório,1,Pastor Sebastião,1,Paulinho da Força,3,Paulo Maluf,1,Paz,1,PC do B,6,PDT,1,Peccin Agroindustrial,1,Pedofilia,2,Pedro Fernandes,1,Pedro Paulo,2,Pemex,1,PEN,1,Pentecoste,3,Pernambuco,3,Peru,7,Petrobras,17,Petróleo,2,Petrópolis,1,PHS,1,Pitbull,1,Pizza,1,Plutão,1,PMB,1,PMDB,35,PNC,1,PNPS,9,Podemos (PTN),2,Polícia,9,POLÍTICA,230,Politicagem,1,Políticos,1,Polvilho,1,Porto Alegre,1,Porto Rico,2,Portugal,8,Portugal Telecom,1,Positivo,2,PP,6,PPS,3,PR,1,PRB,2,Preconceito,2,Previdência,4,Primeira Dama,1,Princesa Isabel,1,Procon-RJ,2,Procriação,1,Programa Mais Médicos,8,Protesto,22,ProUni,2,Provas,1,PRTB,1,PSB,5,PSC,6,PSD,1,PSDB,35,PSDC,1,PSL,2,PSOL,24,PSTU,1,PT,90,PTN,2,Publicidade enganosa,2,PUC-Campinas,1,PUC-Rio,1,PUC-SP,1,PV,1,Rachel Sheherazade,5,Racismo,2,Rafael Correa,4,Randolfe Rodrigues,1,RCTV,2,Recife,1,Rede Globo,4,Rede Record,4,Rede Sustentabilidade,4,Redes Sociais,7,RedeTV!,1,Reforma da Previdência,3,Reforma Ortográfica,1,Reforma Trabalhista,2,Região Serrana,2,Registro.br,2,Reinaldo Azevedo,3,Reino Unido,4,Relações internacionais,1,Religião,39,Renan Calheiros,2,Repsol,1,República Dominicana,1,Ricardo Barros,1,Ricardo Fabris de Abreu,1,Ricardo Lewandowski,1,Ricky Martin,1,Rio de Janeiro,431,Rio Grande do Norte,2,Rio Grande do Sul,9,Rio Info,1,RJ,12,Roberto Gómez Bolaños,1,Rocinha,2,Romário,6,Romero Jucá,1,Rondônia,1,Roraima,2,Rosinha Garotinho,1,Royalties,1,RSF,1,RTP,1,SAAE-RJ,14,Saint Seiya,1,Salário,3,Salve Jorge,2,San José,1,Sandro Matos,1,Saneamento básico,1,Santa Catarina,2,Santa Maria,4,Santo Antônio de Pádua,1,Santos Dumont,1,São João da Barra,1,São João de Meriti,1,São Paulo,46,São Pedro,1,São Sebastião do Alto,1,Sapezal,1,Saquarema,1,Saudação,1,SAÚDE,18,SBT,14,Seara,1,Segredo,1,SEGURANÇA,22,Semana Santa,1,Senac,18,Senado,5,Sepe/RJ,2,Ser Educacional,7,Sérgio Cabral,15,Sérgio Moro,5,Sergipe,1,Sete,1,Setec,1,Sexo,1,Shopping Nova América,2,Silas Malafaia,8,Sílvio Santos,1,SinMed/RJ,14,Sinpro-Rio,58,SIP,1,Sisu,2,Site,1,Sky,1,Sociedade Brasileira de Instrução,1,Solidariedade,3,Sony,1,Sophia Fernandes,1,Sorocaba,1,SP,3,STF,15,Sub-20,1,Suécia,1,Suesc,6,Suíça,2,Suipa,1,SuperVia,2,Tarcísio Motta,3,Táxi,1,Tecnologia,1,Teleamazonas,1,Telefonia,2,Teleton,1,Televisa,3,Telluride Foundation,1,Teori Zavascki,1,Teresópolis,3,Terra Empresas,3,Terremoto,24,Terrorismo,1,Tibete,2,Tim,4,Tiririca,3,Tirulipa,1,TJRJ,2,Tocantins,1,Trabalho,4,Trânsito,1,TRANSPORTES,17,TRE-AL,1,TRE-RJ,2,Trem,3,Tsunami,3,Turquia,4,TV Aparecida,1,TVE,1,Twitter,1,Uber,1,UBM,1,Ucam,21,Uerj,6,Uezo,1,UFRJ,1,UFSM,4,Uganda,1,UGF,225,Unasul,7,UNE,8,Unesp,1,Unicamp,1,Uniesp,12,Unifieo,2,Unig,1,Unigranrio,4,Uninove,1,Unisuam,2,Unitau,1,UniverCidade,227,Universidade Lusófona,1,Universidade Santa Úrsula,4,Universidades,3,Universidades federais,1,Univisión,4,Unoeste,1,Uol,1,UPP,4,Uruguai,9,UVA,23,Vacinação,3,Vaio,1,Valdemiro Santiago,2,Vaticano,3,Vatileaks,1,Veja,1,Velox,1,Venezuela,84,Vestibular,1,Vigilância Sanitária,1,Vinícius e Tom,1,Violência,3,Viradouro,1,Vivo,4,Votação,2,Washington Reis,4,Webesteira,1,Wikileaks,6,Wikipédia,3,Wilson Witzel,3,Wom,1,Woody Allen,1,Xuxa,2,Yoani Sánchez,1,YoSoy132Media,1,You Tube,6,YPF,1,Zito,3,Zuzeco,1,
ltr
item
Opinólogo - Jornalismo Opinativo: O PT é contra a ditadura, mas da direita
O PT é contra a ditadura, mas da direita
https://2.bp.blogspot.com/-_QrLYw1Bj1I/XDuZGc4pVSI/AAAAAAAADmM/TnNlRIU1olgQjLuZ2wDKBFH_N5FPFz3lQCLcBGAs/s400/venezuela%2Bbandeira%2B02.png
https://2.bp.blogspot.com/-_QrLYw1Bj1I/XDuZGc4pVSI/AAAAAAAADmM/TnNlRIU1olgQjLuZ2wDKBFH_N5FPFz3lQCLcBGAs/s72-c/venezuela%2Bbandeira%2B02.png
Opinólogo - Jornalismo Opinativo
https://www.opinologo.com.br/2019/01/o-pt-e-contra-ditadura-mas-da-direita.html
https://www.opinologo.com.br/
https://www.opinologo.com.br/
https://www.opinologo.com.br/2019/01/o-pt-e-contra-ditadura-mas-da-direita.html
true
5480391970516636544
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Clique para ver Responder Cancelar resposta Deletar By Home PAGES POSTS Clique para ver tudo sobre esta editoria Recomendada para você LABEL ARCHIVE Buscador ALL POSTS Not found any post match with your request Voltar para a Página Incial Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy