Contratar Oi Velox não é tão 'simples assim'

Sexta-feira, 14 de março de 2014 Informação atualizada em 26/03/2014, às 20h44 Operadora é investigada por 'vazamento' de dados de...

Sexta-feira, 14 de março de 2014

Informação atualizada em 26/03/2014, às 20h44


Operadora é investigada por 'vazamento' de dados de clientes a outros provedores de internet

A pessoa que pretende contratar o Velox, banda larga da Oi, tem que pensar bastante no assunto. Caso, sim, ou só tenha essa opção, infelizmente, é preciso então estar preparado psicologicamente. O teste de paciência se inicia a partir do momento em que o consumidor fechou o negócio com a operadora e desliga o telefone. Daí em diante, até a execução do serviço, serão dias estressantes. Minutos ou pouquíssimas horas após, o telefone toca. Você atende. É alguém se dizendo do provedor Uol para lhe perguntar se conhece os produtos da empresa. Se o cliente der muito papo, tentarão argumentar que para ter o Velox é preciso contratar um provedor de internet, o que muitos conhecem como discador. Se o consumidor tiver um bom entendimento sobre isso, diz que não está interessado, agradece a oferta e desliga. Se não tiver, acabará criando mais confusão.

O personagem em questão, usado como exemplo, é este jornalista que lhe escreve. Depois de mais um ano, pelo menos, tentando o serviço para a sua região, no Rio de Janeiro, finalmente o contratou, na tarde da última sexta-feira (7/3).

Horas mais tarde, ainda no primeiro dia, outra ligação: dessa vez, a de alguém se dizendo da própria operadora de telefonia para confirmar os dados de instalação, nome do assinante da linha, os três primeiros dígitos do CPF, a velocidade contratada, além de pedir pontos de referência da localidade e telefones de contato para facilitar o agendamento da visita do técnico para a instalação do produto/serviço. Quando se contrata o serviço, o(a) atendente informa que algum representante da empresa poderá lhe telefonar para tais verificações ou até mesmo pedir uma avaliação pelo seu atendimento.

Segunda-feira (10) o fato se repetiu: uma nova pessoa se dizendo da Oi telefonou para confirmar os dados. Novamente, mais seis a dez minutos de conversação e perda de tempo por algo que já tinha sido feito no dia que o serviço foi contratado – porque a vendedora repete o que o cliente pediu e falou.

Imagem: Oi / Reprodução /
Arte: OPINÓLOGO - Diego Francisco
A tarja preta em parte da barra de
endereço é para ocultar o número da linha
O dia seguinte (11) foi ainda pior: logo pela manhã o telefone tocou. Alguém, provavelmente, se passando de atendente da Oi – porque o discurso clichê é esse – disse que estava ligando para agendar a instalação. Essa mulher falou que iria confirmar algumas informações, e que o pacote contratado foi o de cinco mega de velocidade a um custo mensal de R$ 49,90. Este jornalista contestou e lhe falou que o pacote promocional foi de R$ 29,90 até o final da Copa do Mundo de 2014, conforme está no site da concessionária (foto). Somente após os jogos, o preço seria de R$ 59,90. O pacote inclui banda larga com modem e wi-fi grátis, antivírus e um programa educativo. Se isso se trata de venda casada, somente o Inciso I, do Artigo 39, do Código de Defesa do Consumidor é que poderá explicar. A suposta atendente insistiu que no cadastro dela constava o valor de R$ 49,90 e tentou forçar a barra, ao perguntar o que o cliente iria fazer, se cancelar o serviço por causa disso. Este repórter disse que não, que pretendia esperar a instalação, e que qualquer cobrança indevida faria uma queixa junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Sem argumentos, a suposta atendente se despediu.

À noite, ainda na terça-feira (11), o telefone tocou mais uma vez. Era hora de respirar fundo e atender. Outra mulher, supostamente, passando-se por funcionária da Oi, perguntou se a internet já havia sido instalada. A resposta automática deste jornalista era de que ela quem deveria saber. Ela tentou fugir pela tangente ao querer confirmar os dados de instalação e blá blá blá... Diferente das chamadas anteriores, esta tentou bancar a esperta: ofereceu a extensão do pacote promocional de R$ 29,90 por mais seis meses depois do Mundial. Mas, para isso, o cliente teria que debitar de cartão de crédito ou débito ou em conta corrente a cifra. Poderia até escolher uma data. Fazendo-se de um ingênuo, buscando induzir a vendedora a acreditar que estava tentado, este jornalista lhe fez uma proposta: que descontasse isso na conta telefônica ou até mesmo cobrasse dois meses seguidos pelo serviço, se fosse o caso. Ela respondeu que não poderia, criou empecilhos normais como qualquer um que está querendo enrolar alguém. No fim, este consumidor disse que não confiava em passar dados pessoais por telefone, e ela desligou na cara.

Pouco mais tarde, no final da noite dessa terça-feira (11), este jornalista resolveu ligar para serviço de atendimento ao cliente da Oi, o 10331. Logo de início recebeu um número de protocolo e ouviu uma gravação de que seu Velox deveria ser instalado até as 12h08 do dia 12 de março de 2014. Em seguida, digitou o nove para falar com um atendente. E lhe perguntou se havia algum tipo de cadastro ou banco de dados de clientes sendo disponibilizado para outros provedores de internet, e relatou o que estava acontecendo. A resposta imediata foi um “não”, de que a Oi não faria esse tipo de prática e também recomendaria aos clientes a não passar dados bancários e/ou pessoais por telefone. Esse mesmo atendente pediu que este jornalista aguardasse na linha para que pudesse verificar e/ou atualizar algumas informações no sistema. Pouco tempo depois, disse que a instalação da banda larga estaria prevista para sete a dez dias após a solicitação do serviço. Também houve contestação por parte deste que lhe escreve, com base no áudio escutado antes de falar com ele. Talvez, seja possível concluir que ele, supostamente, aproveitou-se dessa chamada para usar o fato de o cliente ter ligado e assim prorrogar a execução do serviço.

12 de março de 2014: nada de instalação. Ainda dentro do horário previsto, mais uma ligação recebida: uma suposta atendente desejando confirmar os dados. Quando este repórter perguntou quando viriam, ela disse que, provavelmente, nesta quinta-feira (13), alguém ligaria para fazer o tão esperado agendamento. Este comunicólogo comentou sobre as tantas chamadas. E ela falou que isso seria coisa de provedores de internet tentando empurrar produtos/serviços aos clientes, e que a Oi, supostamente, estaria com uma ação judicial para tentar acabar com isso.

Este jornalista também conversou com outro suposto atendente da operadora, que ligou para falar da instalação. Perguntado sobre data e horário, respondeu que não poderia prever, pois o serviço dependeria de certas condições, inclusive a do tempo.

14 de março: 9h30 da manhã, o telefone toca. Uma suposta atendente do Uol perguntou se este repórter conhecia os produtos de segurança de internet que a empresa oferecia. A resposta foi que não havia interesse. E ela desligou.

14h do mesmo dia. De novo, o telefone. Dessa vez, uma suposta atendente da Oi para confirmar sobre o pedido de cinco mega de velocidade do Velox, porém informar que não haveria essa disponibilidade, e sim no máximo um mega. Este comunicólogo a contestou, dizendo que havia sim, inclusive no site da operadora, ao fazer a consulta da disponibilidade pelo número da linha, tinha essa opção. Ela veio com estória de que se tratava de um problema de porta. Este repórter disse que ligaria para a Anatel. Ela tentou dizer que não poderia fazer nada. Perguntada se tinha o número de protocolo do pedido de Velox – feito no dia 7 de março –, falou que não, apenas o da ligação dela. Depois de este que lhe escreve esbravejar, que ligaria para a agência reguladora e argumentar que uma semana antes uma vizinha tinha conseguido também cinco mega, disse que verificaria e desligaria.

Este repórter aguarda novas chamadas. E a instalação agora foi empurrada para até o dia 17 de março.

Provedores não têm bola de cristal para adivinhar que um consumidor comprou um serviço, tampouco seus dados. Para isso, é preciso que alguém o tenha passado. 'Filho feio não tem pai', já o ditado. É a operadora tirando o corpo fora. Para os que buscam respostas, elas estão no silêncio, na cumplicidade e na omissão. No ano passado, quando este jornalista tentou contratar o Velox, mesmo com a negativa de que não havia rede para a sua região, foi feito um pedido. Os episódios também ocorreram. O Uol ligou só uma vez. Já o Terra torrou a paciência por alguns dias. Apesar de este jornalista dizer que não queria os serviços de provedores, alegando que não tinha banda larga para a sua região, estes insistiam em vender. Só quem conhece a empresa de origem espanhola sabe da dificuldade que é para depois tentar cancelar um produto ou serviço. Os '12 trabalhos de Hércules' são mais fáceis de serem cumpridos.

Além do mais, nota-se que a conduta de certos e supostos vendedores/atendentes – os que telefonaram para este repórter – era digna de trapaças, o que coloca em xeque a confiabilidade de seus dados junto à prestadora de serviço. A prática de se passar por alguém, por exemplo, consiste em falsa identidade, crime previsto pelo Artigo 307 do Código Penal com três meses a um ano de detenção, ou multa, se o fato não constitui elemento de crime mais grave.

Contratar o serviço pode dar mais dor de cabeça do que viver sem internet. E não é tão 'simples assim' como diz o slogan da Oi.

Atualização

18 de março: nada de Velox. Este jornalista telefonou para a operadora e descobriu que seu pedido tinha sido cancelado sob alegação de 'venda indevida'. Tentou contestar com a atendente, até porque o cliente não foi comunicado sobre esse absurdo. Mas, não houve saída. O jeito foi fazer uma nova solicitação.

Ainda houve o recebimento de chamadas de vendedores se passando por funcionários da Oi. Mas, quando este repórter questionava se realmente ele ou ela era realmente da concessionária devido a irregularidade de dados, a ligação caía.

Diferente das ligações anteriores nas quais os vendedores buscavam oferecer pacotes de serviços, os de agora ligavam dizendo que queriam informar o usuário e a senha do wi-fi ao cliente. Já percebendo a farsa, este que lhe escreve agradecia o contato e dizia não haver interesse. Como passar a senha do wi-fi se a conexão não tinha sido instalada???

Já no dia 25 de março, este repórter resolve ligar novamente para a Oi para saber sobre o Velox, cujo pedido foi refeito no dia 18 do mesmo mês. A atendente disse que o prazo seria até às 23h, aproximadamente, daquela data, e transferiu a chamada para outra, que ficaria encarregada de agendar definitivamente a instalação. Depois de aguardar uns oito minutos, esperando a segunda atendente a visualizar na tela os dados cadastrais do assinante da linha, o jeito foi desligar, porque a espera foi em vão.

Já no final da tarde do dia 26, e após manifestar-se contra a operadora via Twitter, algo surpreendente ocorreu: o técnico telefonou para saber se poderia instalar a banda larga, pois estaria no bairro. Este jornalista disse que sim. E finalmente o serviço foi executado. A instalação foi rápida, simples e prática. A demora mesmo é o fechamento da ordem de serviço.

Ao longo desses 19 dias de agonia, este jornalista tentou fazer uma queixa junto à Anatel pelo telefone 1331, porém em vão. Quase sempre o telefone dava ocupado ou então quando atendia, após selecionar a opção 2 para uma nova reclamação, a ligação ficava muda e/ou caía. Talvez seja possível considerar que o que as operadoras costumam fazer com seus consumidores seja reflexo da má prestação de serviço por parte da agência reguladora.

Operadora é acusada de 'vazar dados de clientes

Reportagem de 'O Estado de Minas', de setembro passado, afirmou que o Procon de Juiz de Fora, em Minas Gerais, teria aberto processo para investigar preliminarmente a conduta da operadora, acusada de, supostamente, passar dados de clientes do Velox a provedores como Uol e Terra. Pois, os mesmos teriam se queixado ao órgão de estarem recebendo chamadas dessas empresas que, supostamente, estariam lhe impondo a necessidade de contratação de seus produtos, sob o risco de ficar sem o acesso à rede mundial de computadores.

Em maio de 2013, o Ministério Público Federal do Mato Grosso do Sul (MPF-MS) ingressou com uma ação civil pública contra a Oi, no intuito de combater o que chamou de vazamento de “informação privilegiada”. O processo é válido para todo o país e prevê multa de pelo menos R$ 2,5 milhões. Para o MPF-MS, se trataria de um “verdadeiro estelionato mercadológico para ludibriar o consumidor e impor-lhe a contratação de um serviço de que na verdade ele não precisa”.

Em nota, o Ministério Público Federal disse que a operadora não explicou sobre a coincidência de os clientes receberem chamadas de outros provedores logo após a contratação do Velox. Porém, em ofício, que faz parte do inquérito, negou a indução dos consumidores à contratação de provedores pagos, uma vez que o dela seria gratuito. E declarou-se “vítima” de um suposto esquema de venda de dados dos clientes. Reforça-se aqui a questão da confiabilidade dos dados.

Ainda em maio do ano passado, a Justiça teria ordenado que a Oi interrompesse de imediato o compartilhamento de informações pessoais e cadastrais dos consumidores de sua banda larga. Em até 30 dias após o recebimento da notificação, a concessionária deveria reforçar as medidas de segurança de dados, sob pena de multa diária de R$ 5 mil, publicou o jornal 'O Globo'. Ainda, conforme o diário carioca, a Anatel, supostamente, teria conhecimento de tal prática, considerada ilegal.

Operadora é acusada de anticompetitividade

Há pouco mais de dois anos, a Associação Brasileira de Internet (Abranet) e o provedor Uol formalizavam denúncia na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), vinculada ao Ministério da Justiça (MJ), contra a operadora, que agora é luso-brasileira, por prática, supostamente, anticompetitiva. Quando alguém ligava para contratar seus serviços de banda larga (Oi Velox, para quem fosse da área da Telemar; e o Turbo Provider, para quem fosse da área da Brasil Telecom), seus atendentes não estariam informando as opções de provedores pagos.

Consta no relatório da SDE, que a Oi isentaria “do pagamento de alguns valores dos contratos Velox Provedor e Turbo Provider os provedores que, aderindo ao PPZ (Parceria Provedor Zero), deixarem de cobrar do usuário pela prestação do Serviço de Conexão à Internet (SCI). Além disso, comunicou que pagará, exclusivamente ao provedor que tenha aderido ao PPZ, com a consequente implementação da ‘solução técnica’ que permita a venda de seus serviços pela Oi, a título de ‘fomento mensal’, o valor de R$ 1,00 (um real) por mês, para cada usuário que aderir o SCI gratuito via Oi e tiver utilizado este serviço no próprio mês”.

COMMENTS

BLOGGER: 5
Loading...
Nome

2010,7,2011,1,2012,5,2013,1,2014,41,2015,9,2016,21,2017,3,2018,7,450 anos,1,4G,1,50 anos,1,7 de setembro,1,80 anos,1,A Marcha dos Infames,1,Aborto,9,Abranet,1,Acre,2,Adenor Gonçalves,3,Adidas,2,Adolescência,3,Adriana Ancelmo,1,Aécio Neves,14,Aeroporto Tom Jobim,1,África,4,África do Sul,4,Agronegócio,3,Água,4,Água potável,1,Aids,2,Alberto Cantalice,3,Alberto Nisman,7,Alejandro Maldonado Aguirre,1,Alejandro Toledo,1,Alemanha,4,Alerj,40,Alesp,5,Alessandro Molon,3,Alexandre Cardoso,1,Alexandre de Moraes,1,Alexis Tsipras,4,Aliança Batista,1,Alicia Kirchner,1,Alto do Paraíso (RO),1,Álvaro Uribe,1,Amazonas,4,Ambulantes,1,América Central,4,América Latina,126,Amijubi,1,AMLO,2,Amor à Vida,1,Amor e Revolução,1,Analfabetismo,1,Anatel,8,Andes,1,Angola,1,Angra dos Reis,1,Anhanguera Educacional,1,Animais,3,Anistia Internacional,1,Aniversário,6,Antonio Ledezma,7,Apagão,1,Aquecimento global,1,Arábia Saudita,2,Arena Corinthians,1,Argentina,18,Argos,1,Arlei Rosa,2,Armênia,1,Arquidiocese,1,Article 19,1,Árvore de Natal da Lagoa,2,Ásia,16,Assembleia de Deus,1,ATUALIDADES,157,Aureo Lídio,1,Avaaz,1,Avenida Brasil,1,Avianca,1,Avon,1,Azul,1,Babilônia,1,Bahia,6,Baixada Fluminense,5,Banco do Brasil,2,Banco Itaú,1,Banco Mercantil,1,Band,2,Banda larga,5,Bangladesh,1,Barack Obama,6,Barcas,1,Bares e restaurante,1,Barra Mansa,2,Bayer,1,Beija-Flor,3,Belo Horizonte,3,Bento XVI,1,Bilhete Único,4,Black Bloc,1,Blecaute,1,Bolívia,5,Bolsa Família,3,Boni,1,Bonsucesso,1,Bossa Nova,1,Botucatu,1,Bradesco,6,Brasil,383,Brasília,11,Brazuca,1,BRF Brasil Foods,4,BUC,1,Buscador,1,Cabo Daciolo,8,Cabo Frio,1,Cabralfobia,1,Caetano Veloso,1,Caminhoneiros,2,Campos dos Goytacazes,1,Canadá,1,Câncer,2,Candomblé,1,Carlos Alberto Sardenberg,1,Carlos Lupi,2,Carlos Osório,1,Carmen Aristegui,1,Carnaval,13,Carnavalesca,1,Casamento gay,10,Catalunha,2,Caxias do Sul,2,CBF,3,CBMERJ,1,Ceará,8,Cebela,1,Cedae,9,Cederj,1,Celac,1,Celebridades,4,Celso Lisboa,2,Celso Russomano,1,César Maia,3,Cesva,3,CFM,1,CFP,2,Chapecoense,2,Chapeuzinho Vermelho,1,Chapolin,1,Chaves,1,Chávez,3,Chavismo,11,Cheias de Charme,1,Chico Xavier,1,Chile,15,China,10,Chuvas,1,CICAD,1,Cidade do Samba,1,Ciro Gomes,1,Clarissa Garotinho,1,Claro,3,Cláudia Leitte,1,Cleptocracia,2,CMRJ,3,CNBB,1,CNI,2,CNJ,4,Coaf,2,Coca-Cola,2,Código de Conduta,1,Colégio Pedro II,2,Colômbia,21,Combustível,2,Compaj,4,Complexo da Maré,6,COMUNICAÇÕES,21,Congresso,4,Consumidor,10,COP-15,2,COP-16,2,Copa,1,Copa das Confederações,6,Copa do Mundo,33,Copacabana,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,2,Correios,3,Corrupção,7,Costa Rica,2,Cota racial,1,CPI,12,Cremerj,2,Criança,3,Crime,7,Crimes na web,1,Criminalidade,1,Cristina Kirchner,10,Cristo Redentor,2,Crítica,1,Cuba,17,CULTURA,12,CUT,8,Dalai Lama,1,Daniel Ceballos,1,Daniel Guerra,2,Daniel Ortega,3,Danilo Gentili,3,DEM,6,Democracia,4,Dica,2,Dicionário inFormal,1,Dilma Rousseff,110,Diploma,2,Direitos Humanos,41,Distrito Federal,7,Ditadura,2,Ditadura militar,4,Dom Pedro I,1,Dom Pedro II,1,Domino's,1,Donald Trump,14,Drogas,2,Duque de Caxias,6,Ecuavisa,2,Edir Macedo,5,EDITORIAL,6,Edson Fachin,1,Eduardo Cunha,5,Eduardo Guimarães,1,Eduardo Paes,12,EDUCAÇÃO,334,Edward Snowden,1,Egito,2,Eike Batista,4,El Comercio,1,El Salvador,1,Eleições,49,Embratel,1,Emirados Árabes Unidos,1,EMS,1,Enem,20,Energia,3,Enrique Peña Nieto,7,Equador,8,Escola da Rua,1,Escola Municipal Friedenreich,3,Escolas de Samba,1,Escravidão,1,Escravos de Jó,1,Espanha,6,Espírito Santo,6,ESPORTES,25,Estácio,35,Estado laico,2,Estados Unidos,46,Estudantes,1,Etiópia,1,Europa,17,Eutanásia,1,Evo Morales,4,Fabiane Maria de Jesus,1,Facha,1,Faculdade Alfacastelo,1,Faculdade Alvorada,7,Faculdade de São Roque,1,Fades,1,FAIPD,1,Fapan,1,Farc,5,Favela,3,Felipe Calderón,1,Fênix 2,1,Fernando Haddad,10,Fernando Henrique Cardoso,1,Fernando Lugo,4,Fernando Mac Dowell,1,FGV,1,Fidel Castro,1,Fifa,8,Flamengo,1,Flávio Bolsonaro,4,FMC,4,FMI,2,Força Sindical,2,Foro de São Paulo,3,Fortaleza,2,França,1,Francisco Dornelles,3,Francisco I,3,Fuleco,5,Funk,2,Funkódromo,1,Futebol,13,Galileo Educacional,215,Garotinho,5,Gay,14,Geraldo Alckmin,2,Gilberto Gil,1,Globovisión,1,Glória Perez,2,Goiás,2,Google,8,Google AdWords,2,Grécia,7,GRES Estácio de Sá,2,GRES Grande Rio,1,GRES Império Serrano,2,GRES Mangueira,3,GRES Paraíso do Tuiuti,2,GRES Portela,3,GRES São Clemente,1,GRES Unidos da Tijuca,2,Greve,11,Gripe,1,Groupon,1,Grupo de Lima,2,Guanambi,1,Guapimirim,3,Guarda Municipal,2,Guatemala,7,Guido Mantega,1,Guiné Equatorial,1,Haiti,3,Halloween,1,Harry Potter,1,Heello,1,Heinz,1,Heitor Schuch,1,Henrique Capriles,4,Hillary Clinton,2,Holocausto,1,Homofobia,2,Homossexualidade,2,Honduras,6,Hong Kong,2,Horário de verão,5,Hospitais,1,Hotel Urbano,1,Hoy Ecuador,1,HPV,1,HRW,3,Huatabampo,1,Hugo Chávez,24,Humor,2,Hypermarcas,1,Idec,1,Iêmen,1,Igreja Católica,10,IMPD,2,Impeachment,7,Imperatriz Leopoldinense,1,Imposto de Renda,4,Imprensa,2,Indenização,1,Independência,1,Índia,5,Indiana,1,Índio da Costa,1,Indonésia,9,Infobae,1,INFORMAÇÃO ÚTIL,12,Inglaterra,4,Ingrid Betancourt,1,Inocência do Islamismo,1,Insaes,1,Internet,23,Irã,4,Iraque,1,Irlanda,1,Islamismo,4,Israel,4,Itaguaí,2,Itália,1,Itamaraty,2,Iuperj,1,Iurd,10,Jabulani,1,Jacob Zuma,1,Jair Bolsonaro,21,Jamal Khashoggi,1,Jandira Feghali,2,Japão,1,JBS,12,Jean Wyllys,3,Jennifer Lopez,1,Jesus Cristo,1,Jimmy Morales,1,João Dória Jr.,3,Joaquim Barbosa,3,Joesley Batista,1,Jogos,1,Jogos da Baixada,1,Jogos Olímpicos,11,Jornal Cruzeiro do Sul,1,Jornal do Brasil,1,Jornalismo,15,Jornalismo opinativo,10,José Alencar,1,José Antonio Dias Toffoli,2,José Dirceu,4,José Eduardo Cardozo,1,José Genoíno,1,José Luiz Datena,1,José Mojica,1,José Mujica,7,José Serra,2,José Sócrates,1,Joyce Ribeiro,1,Juan Guaidó,1,Juan Manuel Santos,7,Julian Assange,2,Kelly Serra,1,Kroton,11,Lei 43.057,1,Lei 8.069/90,1,Lei 8.078/90,2,Lei 9.504/97,1,Lei da Palmada,1,Lei Menino Bernardo,1,Leopoldo López,10,Liberdade de expressão,16,Light,1,Limonada,1,Língua Portuguesa,1,Livros,2,Lixo,1,Lobão,1,Lobo-mau,1,Luciano Mota,2,Luis Almagro,3,Luiz Fernando Pezão,20,Luiz Sérgio,2,Lula,44,Lumay Barreto,1,Maconha,4,Magé,1,Manuel Zelaya,3,Maomé,1,Maracanã,3,Maranhão,1,Marcela Temer,1,Marcelo Aguiar,1,Marcelo Crivella,16,Marcelo Freixo,6,Marcelo Madureira,2,Marcha da Família,1,Marcha para Jesus,1,Márcia Tiburi,1,Márcio Catão,2,Marco Civil da Internet,6,Marco Feliciano,7,Maria Corina Machado,2,María Corina Machado,2,Marina Silva,5,Marisa Formolo,1,Marisa Letícia,1,Marta Suplicy,1,Mate,1,Mato Grosso,2,Mato Grosso do Sul,1,Mayara Petruso,1,MBL,2,MEC,128,Medicamento,1,MEIO AMBIENTE,2,Meleca,1,Mensalão,9,Mercosul,6,Metrô,3,México,30,Michel Temer,51,Michelle Obama,1,Microsoft,6,Mídia,3,Minas Gerais,9,Mineiros,1,Ministério da Família,1,Ministério da Justiça,1,Ministério da Saúde,8,Ministério do Esporte,1,Ministério do Trabalho,1,Ministério Público,13,Miriam Leitão,1,Miss Universo,4,Mitt Romney,1,MNDH,1,Montes Claros,1,Moreira Franco,4,MPL,1,MST,9,Mudanças climáticas,1,MUNDO,206,Museu do Índio,3,Museu Nacional,1,Música,1,Natal,2,Natan Donadon,1,Natureza,1,Nazismo,1,NBC,3,Nepal,6,Néstor Kirchner,1,Net,1,Nextel,1,Ney Matogrosso,1,Nicarágua,8,Nicolás Maduro,36,Niterói,2,Nordeste,4,Noticiero y Opinión,1,Nova Zelândia,1,Novela,5,Novo,1,Novo site,1,Nuestro México del Futuro,1,Numerologia,2,O Boticário,1,O Globo,1,O Maior Brasileiro de Todos os Tempos,2,OAB,2,OAB-BA,1,OAB-CE,1,OAB-DF,1,OAB-PE,1,OCDE,1,Odebrecht,7,OEA,9,Oi,7,Ônibus,17,ONU,14,Opas,1,Operação Calabar,1,Operação Calicute,4,Operação Carne Fraca,9,Operação Conclave,1,Operação Eficiência,1,Operação Lava-Jato,14,Operação Pausare,1,Operação Recomeço,3,Operação Tergiversação,1,Opinólogo,12,Opinólogo.com,1,Oração do Delegado,1,Ordem,1,Oriente Médio,3,Orlando Silva,1,Os Cavaleiros do Zodíaco,1,Osama Bin Laden,1,Otan,1,Otto Pérez Molina,4,Ozônio,1,P,1,Pai Nosso,1,PAÍS,75,Palestina,2,PAMC,2,Panamá,4,Papai Noel,1,Paperblog,1,Paquistão,3,Pará,2,Paraguai,7,Paraíba,2,Paraná,6,Passagem,4,Pastor Everaldo,1,Pastor Ezequiel Teixeira,1,Pastor Sargento Isidório,1,Pastor Sebastião,1,Paulinho da Força,3,Paulo Maluf,1,Paz,1,PC do B,6,PDT,1,Peccin Agroindustrial,1,Pedofilia,2,Pedro Fernandes,1,Pedro Paulo,2,Pemex,1,PEN,1,Pentecoste,3,Pernambuco,3,Peru,7,Petrobras,16,Petróleo,2,Petrópolis,1,PHS,1,Pitbull,1,Pizza,1,Plutão,1,PMB,1,PMDB,35,PNC,1,PNPS,9,Podemos (PTN),2,Polícia,9,POLÍTICA,230,Politicagem,1,Políticos,1,Polvilho,1,Porto Alegre,1,Porto Rico,2,Portugal,8,Portugal Telecom,1,Positivo,2,PP,6,PPS,3,PR,1,PRB,2,Preconceito,2,Previdência,4,Primeira Dama,1,Princesa Isabel,1,Procon-RJ,2,Procriação,1,Programa Mais Médicos,8,Protesto,22,ProUni,2,Provas,1,PRTB,1,PSB,5,PSC,6,PSD,1,PSDB,35,PSDC,1,PSL,2,PSOL,24,PSTU,1,PT,90,PTN,2,Publicidade enganosa,2,PUC-Campinas,1,PUC-Rio,1,PUC-SP,1,PV,1,Rachel Sheherazade,5,Racismo,2,Rafael Correa,4,Randolfe Rodrigues,1,RCTV,2,Recife,1,Rede Globo,4,Rede Record,4,Rede Sustentabilidade,4,Redes Sociais,7,RedeTV!,1,Reforma da Previdência,3,Reforma Ortográfica,1,Reforma Trabalhista,2,Região Serrana,2,Registro.br,2,Reinaldo Azevedo,3,Reino Unido,4,Relações internacionais,1,Religião,39,Renan Calheiros,2,Repsol,1,República Dominicana,1,Ricardo Barros,1,Ricardo Fabris de Abreu,1,Ricardo Lewandowski,1,Ricky Martin,1,Rio de Janeiro,430,Rio Grande do Norte,2,Rio Grande do Sul,9,Rio Info,1,RJ,12,Roberto Gómez Bolaños,1,Rocinha,2,Romário,6,Romero Jucá,1,Rondônia,1,Roraima,2,Rosinha Garotinho,1,Royalties,1,RSF,1,RTP,1,SAAE-RJ,14,Saint Seiya,1,Salário,3,Salve Jorge,2,San José,1,Sandro Matos,1,Saneamento básico,1,Santa Catarina,2,Santa Maria,4,Santo Antônio de Pádua,1,Santos Dumont,1,São João da Barra,1,São João de Meriti,1,São Paulo,46,São Pedro,1,São Sebastião do Alto,1,Sapezal,1,Saquarema,1,Saudação,1,SAÚDE,18,SBT,14,Seara,1,Segredo,1,SEGURANÇA,22,Semana Santa,1,Senac,18,Senado,5,Sepe/RJ,2,Ser Educacional,7,Sérgio Cabral,15,Sérgio Moro,5,Sergipe,1,Sete,1,Setec,1,Sexo,1,Shopping Nova América,2,Silas Malafaia,8,Sílvio Santos,1,SinMed/RJ,14,Sinpro-Rio,58,SIP,1,Sisu,2,Site,1,Sky,1,Sociedade Brasileira de Instrução,1,Solidariedade,3,Sony,1,Sophia Fernandes,1,Sorocaba,1,SP,3,STF,15,Sub-20,1,Suécia,1,Suesc,6,Suíça,2,Suipa,1,SuperVia,2,Tarcísio Motta,3,Táxi,1,Tecnologia,1,Teleamazonas,1,Telefonia,2,Teleton,1,Televisa,3,Telluride Foundation,1,Teori Zavascki,1,Teresópolis,3,Terra Empresas,3,Terremoto,24,Terrorismo,1,Tibete,2,Tim,4,Tiririca,3,Tirulipa,1,TJRJ,2,Tocantins,1,Trabalho,4,Trânsito,1,TRANSPORTES,17,TRE-AL,1,TRE-RJ,2,Trem,3,Tsunami,3,Turquia,4,TV Aparecida,1,TVE,1,Twitter,1,Uber,1,UBM,1,Ucam,21,Uerj,6,Uezo,1,UFRJ,1,UFSM,4,Uganda,1,UGF,224,Unasul,7,UNE,8,Unesp,1,Unicamp,1,Uniesp,12,Unifieo,2,Unig,1,Unigranrio,4,Uninove,1,Unisuam,2,Unitau,1,UniverCidade,226,Universidade Lusófona,1,Universidade Santa Úrsula,4,Universidades,3,Universidades federais,1,Univisión,4,Unoeste,1,Uol,1,UPP,4,Uruguai,9,UVA,23,Vacinação,3,Vaio,1,Valdemiro Santiago,2,Vaticano,3,Vatileaks,1,Veja,1,Velox,1,Venezuela,84,Vestibular,1,Vigilância Sanitária,1,Vinícius e Tom,1,Violência,3,Viradouro,1,Vivo,4,Votação,2,Washington Reis,4,Webesteira,1,Wikileaks,6,Wikipédia,3,Wilson Witzel,3,Wom,1,Woody Allen,1,Xuxa,2,Yoani Sánchez,1,YoSoy132Media,1,You Tube,6,YPF,1,Zito,3,Zuzeco,1,
ltr
item
Opinólogo - Jornalismo Opinativo: Contratar Oi Velox não é tão 'simples assim'
Contratar Oi Velox não é tão 'simples assim'
http://2.bp.blogspot.com/-iq0C0iL_bag/UyM6Nu69tMI/AAAAAAAABF4/-XjSs5h1QtY/s1600/oi%2Bvelox%2Bplanos%2B3%2Bcopia.png
http://2.bp.blogspot.com/-iq0C0iL_bag/UyM6Nu69tMI/AAAAAAAABF4/-XjSs5h1QtY/s72-c/oi%2Bvelox%2Bplanos%2B3%2Bcopia.png
Opinólogo - Jornalismo Opinativo
https://www.opinologo.com.br/2014/03/contratar-oi-velox-nao-e-tao-simples.html
https://www.opinologo.com.br/
https://www.opinologo.com.br/
https://www.opinologo.com.br/2014/03/contratar-oi-velox-nao-e-tao-simples.html
true
5480391970516636544
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Clique para ver Responder Cancelar resposta Deletar By Home PAGES POSTS Clique para ver tudo sobre esta editoria Recomendada para você LABEL ARCHIVE Buscador ALL POSTS Not found any post match with your request Voltar para a Página Incial Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy