Operação Hades: mesmo descredenciada e falida, Gama Filho é colocada à disposição em esquema de corrupção que prendeu Crivella, segundo MPRJ

Sábado, 26 de dezembro de 2020 Créditos fictícios junto à massa falida da UGF Imagem: Google Mapas / Saulo Bosco / Divulgação Antiga sede da...

Sábado, 26 de dezembro de 2020

Créditos fictícios junto à massa falida da UGF

Imagem: Google Mapas / Saulo Bosco / Divulgação

Antiga sede da Gama Filho, antes da deterioração
patrimonial e das invasões e saques
O descredenciamento da extinta Universidade Gama Filho (UGF), no Rio de Janeiro, completará 7 anos no próximo dia 13 de janeiro. Apesar disso, parece continuar servindo a supostos propósitos obscuros do grupo Galileo Educacional – em tese o detentor da massa falida da referida instituição de ensino superior (IES) –, que teve falência empresarial decretada pela 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça Rio de Janeiro (TJRJ), no dia 6 de maio de 2016. A antiga universidade do bairro da Piedade foi, supostamente, colocada à disposição de uma organização criminosa que atuava dentro da Prefeitura do Rio, durante o governo do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos-RJ), por parte do acionista majoritário da mantenedora, o empresário e pastor Adenor Gonçalves dos Santos, de acordo com uma peça processual de 198 páginas, classificada como “super sigiloso”, da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (SUBCDH / MPRJ), no âmbito da Operação Hades.

Sim, em tese detentor da massa falida, já que há uma disputa judicial por parte do grupo Galileo Educacional contra a Sociedade Universitária Gama Filho (SUGF), antiga mantenedora da universidade homônima, e a Associação Educacional São Paulo Apóstolo (Assespa), antiga mantenedora do extinto Centro Universitário da Cidade (UniverCidade), pelos bens das duas IES. Na prática, o grupo Galileo Educacional não passou de uma empresa de “papel”, já que não possui os patrimônios das duas instituições e acumula débitos financeiros de ambas. É sabido que existe outra ação judicial para tentar desvendar o paradeiro de R$ 100 milhões obtidos pela antiga gestão do grupo Galileo Educacional por meio de debêntures, em 2010, cujas garantias foram as mensalidades do curso de Medicina da UGF e que tiveram como principais investidores o Postalis, fundo de pensão dos Correios, e o Petros, fundo de pensão da Petrobras. Somados, os dois fundos de investimentos tiveram prejuízos de, aproximadamente, R$ 90 milhões, em valores corrigidos, com o descredenciamento da Gama Filho.

Imagem: MPRJ / Divulgação

Registros nos computadores da Assim Saúde
da presença de Adenor dos Santos,
em 20/10/2020
Após a deflagração da segunda fase da Operação Hades, ocorrida em setembro de 2020, Adenor Gonçalves dos Santos, supostamente, propôs que o grupo Assim Saúde simulasse uma aquisição parcelada de créditos, dos quais seria o detentor, junto à massa falida da Universidade Gama Filho. A sugestão foi dada durante reunião na sede da seguradora de saúde, no último dia 20 de outubro, na qual ele teria se colocado como “porta-voz” da suposta organização criminosa, conforme os autos dos processos. Em vista dos avanços das investigações, foi sugerido que a Assim Saúde adulterasse a contabilidade, porque os integrantes da quadrilha pretendiam cancelar as notas fiscais “frias” emitidas para a seguradora de saúde. Seria um modo de desfazer vestígios de atuação delituosa e tentar despistar os investigadores. O envio de notas fiscais em contratos fictícios serviria para justificar por parte da empresa de saúde o repasse do suborno aos membros da organização criminosa num esquema de branqueamento de capital. O plano foi rejeitado pelos executivos da Assim Saúde, portanto não executado. Também participaram do encontro os investigados Rafael Alves – apontado como um dos cabeças da suposta quadrilha e um dos principais financiadores da campanha do Marcelo Crivella para prefeito do Rio em 2016 – e o empresário Cristiano Stockler.

Organização criminosa sem organização

O pagamento de propina seria referente a contratos firmados entre o Instituto de Previdência e Assistência (Previ-Rio) – a previdência dos servidores da prefeitura carioca – e a Assim Saúde, em fevereiro de 2018, com renovação por mais dois anos em fevereiro de 2019. Segundo as investigações, os pagamentos da Previ-Rio ao grupo Assim Saúde chegaram a quase R$ 50,5 milhões, enquanto que as propinas aos membros da suposta quadrilha nesse esquema, entre R$ 1,55 milhão e R$ 2 milhões. No início, os facilitadores de contratos queriam suborno de 5% sobre o valor dos mesmos, no entanto, o então presidente do Conselho de Administração da Assim Saúde, Aziz Chidid Neto – falecido no último dia 14 de novembro –, havia dito que só poderia pagar 1%. Entre outubro de 2017 e janeiro de 2018, teria ocorrido uma reunião na RioTur, em que se definiu a porcentagem de 3%. Adenor Gonçalves dos Santos não participou do evento.

Em 2017, em data não precisa por um dos denunciantes que aceitou fazer delação premiada, Adenor Gonçalves dos Santos e mais três réus – o ex-senador Eduardo Lopes, o ex-delegado de polícia Fernando Alves Moraes e Magdiel Unglaub – participaram de um almoço num restaurante na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, com o então ex-presidente do Conselho de Administração da Assim Saúde, Aziz Chidid Neto. Eles, supostamente, propuseram facilitar a renovação de contratos entre a seguradora e a previdência dos servidores do Rio mediante o pagamento de um percentual, o qual foi rechaçado inicialmente pela empresa de saúde. O encontro ocorreu a convite do ex-delegado Fernando Moraes, que era amigo de longa data de Aziz Chidid, sob o pretexto de apresentá-lo a pessoas ligadas à administração Crivella que poderiam ajudar nas negociações contratuais.

Desde que foi gestada, em 2016, durante a campanha de Crivella para prefeito do Rio, a suposta organização criminosa enfrentou problemas de organização, a começar pela adesão de novos integrantes e, consequentemente, a divisão dos subornos. Ao tomar conhecimento que apenas uma parte da quadrilha recebia propina da Assim Saúde, o ex-delegado Fernando Alves Moraes ficou indignado e passou a pressionar para que o pagamento fosse direcionado a todos os integrantes, segundo as investigações. O presidente do Conselho de Administração do grupo Assim Saúde, Aziz Chidid Neto, então determinou ao CEO João Carlos Gonçalves Regado que buscasse um modo de pagar aos demais sem aumento de despesas para a seguradora.

Agressões físicas, ameaças e pânico

No dia 3 de maio de 2018, o acionista majoritário da massa falida do grupo Galileo Educacional, Adenor Gonçalves dos Santos, e o ex-delegado Fernando Moraes estiveram na Assim Saúde e pediram acesso aos contratos simulados que foram feitos para justificar o pagamento das propinas e os fotografaram.

Alguns dias depois, em nova reunião, o ex-delegado Fernando Moraes e o pastor Adenor dos Santos, supostamente, passaram a exigir que todos os pagamentos de propina fossem interrompidos, contanto que todos fossem beneficiados ou então ninguém receberia. Os dois foram informados que isso não seria possível, porque a Assim Saúde poderia ser processada por não realizar os pagamentos dos falsos contratos.

Por conta da negativa em paralisar os pagamentos, Adenor Gonçalves dos Santos agendou em seu escritório, na Avenida Rio Branco nº 99 – 11º andar, no Centro do Rio, um encontro com o CEO da Assim Saúde, João Carlos Gonçalves Regado, e que contou com a presença de outro executivo da seguradora, um homem identificado como Pacheco. Nessa tal reunião, já em andamento, o ex-delegado Fernando Moraes já chegou visivelmente alterado, apontando uma arma para João Carlos Gonçalves Regado, fazendo ameaças e agredindo fisicamente (com chutes e coronhadas) os dois funcionários da seguradora, para que resolvessem “de uma forma ou de outra” o pagamento do suborno.

As agressões por parte do ex-delegado Fernando Moraes provocaram pânico na Assim Saúde. Então, o presidente do Conselho de Administração Aziz Chidid Neto determinou a suspensão de todos os pagamentos de propina até que os membros da suposta organização criminosa se organizassem internamente. Depois da suspensão dos mesmos, alguns dias após, foi apresentado um novo rol de empresas que deveriam ser contratadas de forma fictícia para viabilizar o pagamento da propina a todos os integrantes.

Ao final de 2019, Adenor dos Santos e Rafael Alves – um dos principais investidores da campanha de Crivella e irmão do ex-presidente da RioTur Marcelo Alves – participaram de um encontro com o então CEO da Assim Saúde, João Carlos Gonçalves Regado, e, supostamente, disseram que o contrato da seguradora com a Previ-Rio seria “deles”, por terem contribuído com a campanha de Marcelo Crivella.

Vários dos envolvidos, citados ou não nesta reportagem, de acordo com os autos dos processos, se apresentavam como pessoas com grande influência junto ao prefeito Marcelo Crivella e que teriam poder para falar em nome dele.

Prisão

O dono da massa falida do grupo Galileo Educacional, Adenor Gonçalves dos Santos, foi preso na última terça-feira (22/12), com a deflagração da terceira etapa da Operação Hades. Na hierarquia criminal, ele não aparece como um dos cabeças da suposta quadrilha. Na mesma data, foi preso o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos-RJ).

Contra o mandatário carioca, que está impedido judicialmente de concluir o mandato que se encerra no próximo dia 31 de dezembro, pesa a acusação de suposto líder do chamado “QG da Propina” e que ele sabia e permitia os integrantes da quadrilha, vários dos quais não tinham cargo em seu governo, a atuarem em seu nome nas negociatas. O fato de ele ter entregado um celular que não usava durante a segunda fase da Operação Hades, em setembro passado, contribuiu para que os investigadores acreditassem em sua suposta participação no esquema.

A prisão de Adenor dos Santos não teve grande destaque na imprensa, porque não ligaram o nome à pessoa, ou seja, não o mencionaram ao referido grupo educacional. Ele foi levado à sede da Polinter, junto com o ex-delegado Fernando Moraes, por suspeita de coronavírus. Eles seriam ouvidos por videoconferência pela 2ª Câmara Criminal do TJRJ.

A prisão de Adenor dos Santos pode afetar a tentativa frustrada de reversão da decretação de falência empresarial e também colocar em xeque a credibilidade da listagem de credores apresentada à Justiça pelo grupo Galileo Educacional. O grupo mantenedor alega ter contraído dívidas de mais de R$ 260 milhões com as duas IES e que precisaria dos imóveis de ambas para quitar os débitos. Esses bens estão se deteriorando. No último dia 30 de novembro, o antigo campus da UGF, no bairro da Piedade, foi atingido por um incêndio.

Na internet, Adenor dos Santos se apresenta como um “profeta da fé”, empresário, jornalista e advogado, por exemplo.

Crivella ficou uma noite na cadeia, em Benfica, Zona Norte do Rio, e cumpre prisão domiciliar desde o dia 23 deste mês, com o uso de tornozeleira eletrônica. Ele e outros réus participaram de uma audiência de custódia no mesmo dia da prisão.

Início da Operação Hades

A Operação Hades foi deflagrada em março deste ano pelo Ministério Público fluminense (MPRJ) e pela Polícia Civil, a partir da delação premiada do doleiro Sérgio Mizray, na Operação Câmbio, Desligo, no intuito de apurar suposto esquema de corrupção dentro do governo de Marcelo Crivella (Republicanos-RJ), com o pagamento de propina em contrato firmados entre a Prefeitura do Rio de Janeiro e empresas prestadoras de serviços e/ou fornecedoras de mercadorias.

Vários dos réus, supostamente, prometiam facilidades em acordos licitatórios, na renegociação de contatos e agilizar a quitação de débitos pendentes da gestão anterior mediante o pagamento de suborno, segundo os autos dos processos.

As investigações também apontam que a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), da qual Crivella é bispo licenciado, supostamente, teria sido usada para lavar o dinheiro de esquema de corrupção. Os investigadores identificaram movimentações financeiras atípicas de quase R$ 6 bilhões entre maio de 2018 e abril de 2019.

Ainda de acordo com as investigações, os supostos esquemas de corrupção durante os quatro anos da administração Crivella teriam arrecadado mais de R$ 50 milhões, conforme divulgado amplamente na imprensa.

Soa irônico que uma operação que tem um bispo licenciado e um pastor como réus tenha recebido o nome de Hades, deus do submundo na mitologia grega, o equivalente ao diabo numa analogia cristã.

Apenas para efeito de transparência com os leitores, OPINÓLOGO não entrou em contato com nenhum dos personagens citados na reportagem para ouvir seus posicionamentos, mas se coloca à disposição para eventual direito de resposta.

COMMENTS

BLOGGER
Nome

2010,7,2011,1,2012,5,2013,1,2014,41,2015,9,2016,21,2017,3,2018,7,450 anos,1,4G,1,50 anos,1,7 de setembro,1,80 anos,1,A Marcha dos Infames,1,Aborto,9,Abranet,1,Acre,2,Adenor Gonçalves,5,Adidas,2,Adolescência,3,Adriana Ancelmo,1,Aécio Neves,14,Aeroporto Tom Jobim,1,África,4,África do Sul,4,Agronegócio,3,Água,4,Água potável,1,Aids,2,Alberto Cantalice,3,Alberto Nisman,7,Alejandro Maldonado Aguirre,1,Alejandro Toledo,1,Alemanha,4,Alerj,40,Alesp,5,Alessandro Molon,3,Alexandre Cardoso,1,Alexandre de Moraes,1,Alexis Tsipras,4,Aliança Batista,1,Alicia Kirchner,1,Alto do Paraíso (RO),1,Álvaro Uribe,1,Amazonas,4,Ambulantes,1,América Central,4,América Latina,128,Amijubi,1,AMLO,2,Amor à Vida,1,Amor e Revolução,1,Analfabetismo,1,Anatel,8,Andes,1,Angola,1,Angra dos Reis,1,Anhanguera Educacional,1,Animais,3,Anistia Internacional,1,Aniversário,6,Antonio Ledezma,7,Apagão,1,Aquecimento global,1,Arábia Saudita,2,Arena Corinthians,1,Argentina,19,Argos,1,Arlei Rosa,2,Armênia,1,Arquidiocese,1,Article 19,1,Árvore de Natal da Lagoa,2,Ásia,16,Assembleia de Deus,1,ATUALIDADES,159,Aureo Lídio,1,Avaaz,1,Avenida Brasil,1,Avianca,1,Avon,1,Azul,1,Babilônia,1,Bahia,6,Baixada Fluminense,5,Banco do Brasil,2,Banco Itaú,1,Banco Mercantil,1,Band,2,Banda larga,5,Bangladesh,1,Barack Obama,6,Barcas,1,Bares e restaurante,1,Barra Mansa,2,Bayer,1,Beija-Flor,3,Belo Horizonte,3,Bento XVI,1,Bilhete Único,4,Black Bloc,1,Blecaute,1,Bolívia,8,Bolsa Família,3,Boni,1,Bonsucesso,1,Bossa Nova,1,Botucatu,1,Bradesco,6,Brasil,388,Brasília,11,Brazuca,1,BRF Brasil Foods,4,BUC,1,Buscador,1,Cabo Daciolo,8,Cabo Frio,1,Cabralfobia,1,Caetano Veloso,1,Caminhoneiros,2,Campos dos Goytacazes,1,Canadá,1,Câncer,2,Candomblé,1,Carlos Alberto Sardenberg,1,Carlos Lupi,2,Carlos Osório,1,Carmen Aristegui,1,Carnaval,13,Carnavalesca,1,Casamento gay,10,Catalunha,2,Caxias do Sul,2,CBF,3,CBMERJ,1,Ceará,9,Cebela,1,Cedae,9,Cederj,1,Celac,1,Celebridades,4,Celso Lisboa,2,Celso Russomano,1,César Maia,3,Cesva,3,CFM,1,CFP,2,Chapecoense,2,Chapeuzinho Vermelho,1,Chapolin,1,Chaves,1,Chávez,3,Chavismo,11,Cheias de Charme,1,Chico Xavier,1,Chile,16,China,11,Chuvas,1,CICAD,1,Cidade do Samba,1,Ciro Gomes,1,Clarissa Garotinho,1,Claro,3,Cláudia Leitte,1,Cleptocracia,2,CMRJ,3,CNBB,1,CNI,2,CNJ,4,Coaf,2,Coca-Cola,2,Código de Conduta,1,Colégio Pedro II,2,Colômbia,22,Combustível,2,Compaj,4,Complexo da Maré,6,COMUNICAÇÕES,21,Congresso,4,Conmebol,1,Consumidor,10,COP-15,2,COP-16,2,Copa,1,Copa América,1,Copa das Confederações,6,Copa do Mundo,33,Copacabana,3,Coreia do Norte,1,Coreia do Sul,2,Coronavírus,4,Correios,4,Corrupção,7,Costa Rica,2,Cota racial,1,CPI,12,Cremerj,2,Criança,3,Crime,7,Crimes na web,1,Criminalidade,1,Cristina Kirchner,10,Cristo Redentor,2,Crítica,1,Cuba,17,CULTURA,12,CUT,8,Dalai Lama,1,Daniel Ceballos,1,Daniel Guerra,2,Daniel Ortega,3,Danilo Gentili,3,DEM,6,Democracia,4,Dica,2,Dicionário inFormal,1,Dilma Rousseff,110,Diploma,2,Direitos Humanos,41,Distrito Federal,7,Ditadura,2,Ditadura militar,4,Dom Pedro I,1,Dom Pedro II,1,Domino's,1,Donald Trump,14,Drogas,2,Duque de Caxias,6,Ecuavisa,2,Edir Macedo,5,EDITORIAL,6,Edson Fachin,1,Eduardo Bolsonaro,1,Eduardo Cunha,5,Eduardo Guimarães,1,Eduardo Paes,12,EDUCAÇÃO,339,Edward Snowden,1,Egito,2,Eike Batista,4,El Comercio,1,El Salvador,1,Eleições,49,Embratel,1,Emirados Árabes Unidos,1,EMS,1,Enem,20,Energia,3,Enrique Peña Nieto,7,Equador,9,Escola da Rua,1,Escola Municipal Friedenreich,3,Escolas de Samba,1,Escravidão,1,Escravos de Jó,1,Espanha,6,Espírito Santo,6,ESPORTES,26,Estácio,35,Estado laico,2,Estados Unidos,46,Estudantes,1,Etiópia,1,Europa,17,Eutanásia,1,Evo Morales,5,Fabiane Maria de Jesus,1,Facha,1,Faculdade Alfacastelo,1,Faculdade Alvorada,7,Faculdade de São Roque,1,Fades,1,FAIPD,1,Fapan,1,Farc,5,Favela,3,Felipe Calderón,1,Fênix 2,1,Fernando Haddad,10,Fernando Henrique Cardoso,1,Fernando Lugo,4,Fernando Mac Dowell,1,FGV,1,Fidel Castro,1,Fifa,8,Flamengo,1,Flávio Bolsonaro,4,FMC,4,FMI,2,Força Sindical,2,Foro de São Paulo,3,Fortaleza,2,França,1,Francisco Dornelles,3,Francisco I,3,Fuleco,5,Funk,2,Funkódromo,1,Futebol,14,Galileo Educacional,219,Garotinho,5,Gay,14,Geraldo Alckmin,2,Gilberto Gil,1,Globovisión,1,Glória Perez,2,Goiás,2,Google,8,Google AdWords,2,Grécia,8,GRES Estácio de Sá,2,GRES Grande Rio,1,GRES Império Serrano,2,GRES Mangueira,3,GRES Paraíso do Tuiuti,2,GRES Portela,3,GRES São Clemente,1,GRES Unidos da Tijuca,2,Greve,11,Gripe,2,Groupon,1,Grupo de Lima,2,Guanambi,1,Guapimirim,3,Guarda Municipal,2,Guatemala,7,Guido Mantega,1,Guiné Equatorial,1,Haiti,3,Halloween,1,Harry Potter,1,Heello,1,Heinz,1,Heitor Schuch,1,Henrique Capriles,4,Hillary Clinton,2,Holocausto,1,Homofobia,2,Homossexualidade,2,Honduras,6,Hong Kong,2,Horário de verão,5,Hospitais,1,Hotel Urbano,1,Hoy Ecuador,1,HPV,1,HRW,3,Huatabampo,1,Hugo Chávez,24,Humor,2,Hypermarcas,1,Idec,1,Iêmen,1,Igreja Católica,10,IMPD,2,Impeachment,7,Imperatriz Leopoldinense,1,Imposto de Renda,4,Imprensa,2,Indenização,1,Independência,1,Índia,5,Indiana,1,Índio da Costa,1,Indonésia,9,Infobae,1,INFORMAÇÃO ÚTIL,12,Inglaterra,4,Ingrid Betancourt,1,Inocência do Islamismo,1,Insaes,1,Internet,23,Irã,4,Iraque,1,Irlanda,1,Islamismo,4,Israel,4,Itaguaí,2,Itália,1,Itamaraty,2,Iuperj,1,Iurd,10,Jabulani,1,Jacob Zuma,1,Jair Bolsonaro,22,Jamal Khashoggi,1,Jandira Feghali,2,Japão,1,JBS,12,Jean Wyllys,3,Jennifer Lopez,1,Jesus Cristo,1,Jimmy Morales,1,João Dória Jr.,3,Joaquim Barbosa,3,Joesley Batista,1,Jogos,1,Jogos da Baixada,1,Jogos Olímpicos,11,Jornal Cruzeiro do Sul,1,Jornal do Brasil,1,Jornalismo,16,Jornalismo opinativo,11,José Alencar,1,José Antonio Dias Toffoli,2,José Dirceu,4,José Eduardo Cardozo,1,José Genoíno,1,José Luiz Datena,1,José Mojica,1,José Mujica,7,José Serra,2,José Sócrates,1,Joyce Ribeiro,1,Juan Guaidó,1,Juan Manuel Santos,7,Julian Assange,2,Kelly Serra,1,Kroton,11,Lei 43.057,1,Lei 8.069/90,1,Lei 8.078/90,2,Lei 9.504/97,1,Lei da Palmada,1,Lei Menino Bernardo,1,Leopoldo López,10,Liberdade de expressão,16,Light,1,Limonada,1,Língua Portuguesa,1,Livros,2,Lixo,1,Lobão,1,Lobo-mau,1,Luciano Mota,2,Luis Almagro,3,Luiz Fernando Pezão,20,Luiz Sérgio,2,Lula,44,Lumay Barreto,1,Maconha,4,Magé,1,Manuel Zelaya,3,Maomé,1,Maracanã,3,Maranhão,1,Marcela Temer,1,Marcelo Aguiar,1,Marcelo Crivella,17,Marcelo Freixo,6,Marcelo Madureira,2,Marcha da Família,1,Marcha para Jesus,1,Márcia Tiburi,1,Márcio Catão,2,Marco Civil da Internet,6,Marco Feliciano,7,Maria Corina Machado,2,María Corina Machado,2,Marina Silva,5,Marisa Formolo,1,Marisa Letícia,1,Marta Suplicy,1,Mate,1,Mato Grosso,2,Mato Grosso do Sul,1,Mayara Petruso,1,MBL,2,MEC,128,Medicamento,1,MEIO AMBIENTE,2,Meleca,1,Mensalão,9,Mercosul,6,Metrô,3,México,30,Michel Temer,51,Michelle Obama,1,Microsoft,6,Mídia,3,Minas Gerais,9,Mineiros,1,Ministério da Família,1,Ministério da Justiça,1,Ministério da Saúde,8,Ministério do Esporte,1,Ministério do Trabalho,1,Ministério Público,13,Miriam Leitão,1,Miss Universo,4,Mitt Romney,1,MNDH,1,Montes Claros,1,Moreira Franco,4,MPL,1,MST,9,Mudanças climáticas,1,MUNDO,209,Museu do Índio,3,Museu Nacional,1,Música,1,Natal,2,Natan Donadon,1,Natureza,1,Nazismo,1,NBC,3,Nepal,6,Néstor Kirchner,1,Net,1,Nextel,1,Ney Matogrosso,1,Nicarágua,8,Nicolás Maduro,36,Niterói,2,Nordeste,4,Noticiero y Opinión,1,Nova Zelândia,1,Novela,5,Novo,1,Novo site,1,Nuestro México del Futuro,1,Numerologia,2,O Boticário,1,O Globo,1,O Maior Brasileiro de Todos os Tempos,2,OAB,2,OAB-BA,1,OAB-CE,1,OAB-DF,1,OAB-PE,1,OCDE,1,Odebrecht,7,OEA,9,Oi,7,Ônibus,17,ONU,14,Opas,1,Operação Calabar,1,Operação Calicute,4,Operação Carne Fraca,9,Operação Conclave,1,Operação Eficiência,1,Operação Hades,1,Operação Lava-Jato,14,Operação Pausare,1,Operação Recomeço,4,Operação Tergiversação,1,Opinólogo,13,Opinólogo.com,1,Oração do Delegado,1,Ordem,1,Oriente Médio,3,Orlando Silva,1,Os Cavaleiros do Zodíaco,1,Osama Bin Laden,1,Otan,1,Otto Pérez Molina,4,Ozônio,1,P,1,Pai Nosso,1,PAÍS,76,Palestina,2,PAMC,2,Panamá,4,Papai Noel,1,Paperblog,1,Paquistão,3,Pará,2,Paraguai,8,Paraíba,2,Paraná,6,Passagem,4,Pastor Everaldo,1,Pastor Ezequiel Teixeira,1,Pastor Sargento Isidório,1,Pastor Sebastião,1,Paulinho da Força,3,Paulo Maluf,1,Paz,1,PC do B,6,PDT,1,Peccin Agroindustrial,1,Pedofilia,2,Pedro Fernandes,1,Pedro Paulo,2,Pemex,1,PEN,1,Pentecoste,3,Pernambuco,3,Peru,8,Petrobras,17,Petróleo,2,Petrópolis,1,PHS,1,Pitbull,1,Pizza,1,Plutão,1,PMB,1,PMDB,35,PNC,1,PNPS,9,Podemos (PTN),2,Polícia,9,POLÍTICA,230,Politicagem,1,Políticos,1,Polvilho,1,Porto Alegre,1,Porto Rico,2,Portugal,8,Portugal Telecom,1,Positivo,2,PP,6,PPS,3,PR,1,PRB,2,Preconceito,2,Previdência,4,Primeira Dama,1,Princesa Isabel,1,Procon-RJ,2,Procriação,1,Programa Mais Médicos,8,Protesto,22,ProUni,2,Provas,1,PRTB,1,PSB,5,PSC,6,PSD,1,PSDB,35,PSDC,1,PSL,2,PSOL,24,PSTU,1,PT,90,PTN,2,Publicidade enganosa,2,PUC-Campinas,1,PUC-Rio,1,PUC-SP,1,PV,1,QG da Propina,1,Rachel Sheherazade,5,Racismo,2,Rafael Correa,4,Randolfe Rodrigues,1,RCTV,2,Recife,1,Rede Globo,4,Rede Record,4,Rede Sustentabilidade,4,Redes Sociais,7,RedeTV!,1,Reforma da Previdência,3,Reforma Ortográfica,1,Reforma Trabalhista,2,Região Serrana,2,Registro.br,2,Reinaldo Azevedo,3,Reino Unido,4,Relações internacionais,1,Religião,39,Renan Calheiros,2,Repsol,1,República Dominicana,1,Ricardo Barros,1,Ricardo Fabris de Abreu,1,Ricardo Lewandowski,1,Ricky Martin,1,Rio de Janeiro,436,Rio Grande do Norte,2,Rio Grande do Sul,9,Rio Info,1,RJ,12,Roberto Gómez Bolaños,1,Rocinha,2,Romário,6,Romero Jucá,1,Rondônia,1,Roraima,2,Rosinha Garotinho,1,Royalties,1,RSF,1,RTP,1,SAAE-RJ,14,Saint Seiya,1,Salário,3,Salve Jorge,2,San José,1,Sandro Matos,1,Saneamento básico,1,Santa Catarina,2,Santa Maria,4,Santo Antônio de Pádua,1,Santos Dumont,1,São João da Barra,1,São João de Meriti,1,São Paulo,47,São Pedro,1,São Sebastião do Alto,1,Sapezal,1,Saquarema,1,Saudação,1,SAÚDE,22,SBT,14,Seara,1,Segredo,1,SEGURANÇA,22,Semana Santa,1,Senac,18,Senado,5,Sepe/RJ,2,Ser Educacional,7,Sérgio Cabral,15,Sérgio Moro,5,Sergipe,1,Sete,1,Setec,1,Sexo,1,Shopping Nova América,2,Silas Malafaia,8,Sílvio Santos,1,SinMed/RJ,14,Sinpro-Rio,58,SIP,1,Sisu,2,Site,1,Sky,1,Sociedade Brasileira de Instrução,1,Solidariedade,3,Sony,1,Sophia Fernandes,1,Sorocaba,1,SP,3,STF,15,Sub-20,1,Suécia,1,Suesc,6,Suíça,2,Suipa,1,SuperVia,3,Tarcísio Motta,3,Táxi,1,Tecnologia,1,Teleamazonas,1,Telefonia,2,Teleton,1,Televisa,3,Telluride Foundation,1,Teori Zavascki,1,Teresópolis,3,Terra Empresas,3,Terremoto,25,Terrorismo,1,Tibete,2,Tim,4,Tiririca,3,Tirulipa,1,Titanic,1,TJRJ,2,Tocantins,1,Trabalho,4,Trânsito,1,TRANSPORTES,17,TRE-AL,1,TRE-RJ,2,Trem,4,Tsunami,3,Turquia,5,TV Aparecida,1,TVE,1,Twitter,1,Uber,1,UBM,1,Ucam,22,Uerj,6,Uezo,1,UFRJ,1,UFSM,4,Uganda,1,UGF,228,Unasul,7,UNE,8,Unesp,1,Unicamp,1,Uniesp,13,Unifieo,2,Unig,1,Unigranrio,4,Uninove,1,Unisuam,2,Unitau,1,UniverCidade,230,Universidade Brasil,1,Universidade Lusófona,1,Universidade Santa Úrsula,4,Universidades,3,Universidades federais,1,Univisión,4,Unoeste,1,Uol,1,UPP,4,Uruguai,10,UVA,23,Vacinação,4,Vaio,1,Valdemiro Santiago,2,Vaticano,3,Vatileaks,1,Veja,1,Velox,1,Venezuela,85,Vestibular,1,Vigilância Sanitária,1,Vinícius e Tom,1,Violência,3,Viradouro,1,Vivo,4,Votação,2,Washington Reis,4,Webesteira,1,Wikileaks,6,Wikipédia,3,Wilson Witzel,3,Wom,1,Woody Allen,1,Xuxa,2,Yoani Sánchez,1,YoSoy132Media,1,You Tube,6,YPF,1,Zito,3,Zuzeco,1,
ltr
item
Opinólogo - Jornalismo Opinativo: Operação Hades: mesmo descredenciada e falida, Gama Filho é colocada à disposição em esquema de corrupção que prendeu Crivella, segundo MPRJ
Operação Hades: mesmo descredenciada e falida, Gama Filho é colocada à disposição em esquema de corrupção que prendeu Crivella, segundo MPRJ
https://1.bp.blogspot.com/-Nxy-23KmmfU/X-dKNxUSuvI/AAAAAAAAD4U/ePZTu8b6r4UdCvRoRfDJZZIWh0Lnn6TVgCPcBGAYYCw/w400-h343/gama%2Bfilho%2Bugf.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-Nxy-23KmmfU/X-dKNxUSuvI/AAAAAAAAD4U/ePZTu8b6r4UdCvRoRfDJZZIWh0Lnn6TVgCPcBGAYYCw/s72-w400-c-h343/gama%2Bfilho%2Bugf.jpg
Opinólogo - Jornalismo Opinativo
https://www.opinologo.com.br/2020/12/operacao-hades-mesmo-descredenciada-e-falida-gama-filho-e-colocada-a-disposicao-em-esquema-de-corrupcao-que-prendeu-crivella-segundo-mprj.html
https://www.opinologo.com.br/
https://www.opinologo.com.br/
https://www.opinologo.com.br/2020/12/operacao-hades-mesmo-descredenciada-e-falida-gama-filho-e-colocada-a-disposicao-em-esquema-de-corrupcao-que-prendeu-crivella-segundo-mprj.html
true
5480391970516636544
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Clique para ver Responder Cancelar resposta Deletar By Home PAGES POSTS Clique para ver tudo sobre esta editoria Recomendada para você LABEL ARCHIVE Buscador ALL POSTS Not found any post match with your request Voltar para a Página Incial Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy