GuidePedia

9
Docentes da UGF e da UniverCidade ainda não receberam salário de junho de 2013 nem os 33 por cento das férias de 2011

“Estamos finalizando algumas exigências. Temos 99,98% de possibilidades de sair amanhã. Hoje ainda lhe dou a posição definitiva”, disse o presidente do grupo Galileo Educacional, Alex Porto, a dirigentes da Associação dos Docentes da Universidade Gama Filho (ADGF) em mensagem via SMS, na última quinta-feira (18/7), em uma possível referência ao empréstimo que a mantenedora estaria tentando fazer junto ao Banco Cédula. A grana seria usada para pagar o salário de junho deste 2013 e um terço das férias de 2011. Entende-se que o dinheiro poderia ser depositado no dia seguinte (19) para os professores da Universidade Gama Filho (UGF) e do Centro Universitário da Cidade (UniverCidade), no Rio de Janeiro.

No entanto, e apesar do elevado percentual que dava como praticamente certo, os profissionais teriam tido azar, pois caíram justamente no 0,02%. Aplicou-se a velha ‘Teoria da Incerteza’, já conhecida principalmente pelos educadores da UniverCidade, que estão acostumados a ouvir promessas de pagamento e só receberem bem mais tarde. Novamente, criou-se uma falsa expectativa. Até então, os profissionais não teriam recebido nenhuma satisfação ou justificativa por parte do executivo. Também não se sabe se a operação financeira foi bem-sucedida. O depósito era para ter ocorrido no último dia 5 de julho, mas não foi feito. Depois, adiou-se para 10, 12, 19, e hoje é dia 22, e nada...

Em uma nota enviada à 'Folha Dirigida' recentemente, a mantenedora teria afirmado que estava tentando resolver a questão do atraso salarial. Todavia, não deu qualquer tipo de esperança de quando a grana seria depositada. Mencionou que representantes do grupo educacional teriam uma reunião na próxima semana no Ministério da Educação (MEC), em Brasília, e que as dívidas trabalhistas nas duas instituições de ensino superior (IES) seriam oriundas da gestão anterior, o que não é novidade para ninguém.

Na UGF

Enquanto isso, na UGF, os estudantes continuam ocupando a reitoria no campus da Piedade, no bairro de mesmo nome na zona norte. Hoje (22) completa uma semana. Desde então, já receberam visitas de várias autoridades: nesse sábado (20), por exemplo, da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ). Na quarta-feira passada (17), do deputado federal Glauber Braga (PSB-RJ). E na terça-feira (16), do deputado estadual Robson Leite (PT-RJ) e da presidenta do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), Márcia Araújo.

O deputado federal Romário (PSB-RJ) fez uma crítica em seu perfil no Facebook: “Olha aí, galera, nossa educação. Uma m... em todos os níveis e instituições públicas e privadas. Desde segunda-feira, alunos da universidade do Rio de Janeiro Gama Filho ocupam a reitoria porque não aguentam mais tanta sacanagem. Atraso de salário de professores, campus sem segurança, banheiro sem papel, sendo que a mensalidade de medicina é R$ 3.500,00 e são mais de 2.000 alunos só nesse curso! Cadê o MEC?”

E os funcionários administrativos da UGF optaram não fazer greve, mesmo sem terem recebido o salário de junho e o vale-transporte de julho. Pois, pelo menos 50 por cento não teriam aderido ao movimento sindical.


Na UniverCidade

Como é de conhecimento dos leitores aqui, os professores da UniverCidade, pelo menos parte, continuam em greve por causa do descumprimento do Termo de Compromisso firmado entre a gestora e as duas IES a respeito do salário de junho  último e o 13° salário de 2011. Esta segunda-feira (22) completa uma semana que muitos interromperam suas funções. Vale lembrar, que eles nunca encerraram oficialmente a greve, quando realizaram ato semelhante entre março e abril passado. Decidiram assim mesmo voltar às salas de aulas, após terem recebido os salários de janeiro, fevereiro e março de 2013. Em virtude disso dessa nova suspensão, que ocorre no período de provas, os alunos estão organizando uma manifestação em frente ao prédio da mantenedora, no centro, hoje por volta das 18h.

Postar um comentário

  1. esta semana temos a possibilidade de 99,99% de sair os salários.... mas 0,01% é bem mais provavel de acontecer....

    HAHAHA....

    ResponderExcluir
  2. a Malinha de dinheiro do Jorge Messias já está pronta e Alex Pinoquio Porto está levando na terça...

    na quarta já estará tudo resolvido para o MEC: a culpa é dos grevistas...

    ResponderExcluir
  3. Reunião de promessas de melhoria, entrada e saída de gente e continua tudo a mesma coisa!
    A pior coisa que aconteceu foi essa junção UC e Gama Filho. A UC e o Colégio Cidade dos anos 2000 com apenas 5 unidades funcionava perfeitamente e pagava os funcionários em dia. Época que não volta mais. Uma pena...

    ResponderExcluir
  4. Desde a chegada da Galileo Educacional, os alunos, professores e funcionários já se depararam com as mais diversas desculpas e comunicados. Essa é mais uma que entra pra conta.

    #foragalileo

    Manifestação hoje, dia 22/07, às 18h na sede da Galileo Educacional.
    http://dce-uc.blogspot.com.br/2013/07/resumo-da-assembleia-dos-estudantes-da.html

    ResponderExcluir
  5. A mantenedora está apostando fielmente nos professores que aplicaram as provas do 2º bimestre e estão lançando as notas. Proh pudor!

    ResponderExcluir
  6. COmo diversos amigos já fizeram eu estou pedindo meus documentos pra sair dessa faculdade, ela está cada vez mais se afundando, tinha tudo pra ser uma das melhores faculdades particulares do RJ, mas tem uma administração cocô!

    Desejo sorte aso que ficam, pois a falência é uma questão e tempo!

    ResponderExcluir
  7. na Boa tem que atrasar o pagamento dos professores mesmo ! sabem porque uma parte em estado de greve e outra parte plicando provas, ou seja quem esta aplicando prova esta gostando de trabalhar sem receber. e nós que somos alunos que pagamos temos que ficar se preocupando em ligar pros professores para sabermos se vi haver prova ou não, é o fim.

    ResponderExcluir
  8. A greve é legítima porém ninguém é obrigado aderir a mesma, vai do bom senso de cada um...

    Desde o dia 15/07, os professores estão em greve, como informa o site do SimproRio (Sindicato da categoria) e vem publicando até então.

    Eu, que por esta fonte venho acompanhando a greve, tive a surpresa em saber que alguns estariam aplicando A2, em razão disso não fiz 2 dessas pelo simples motivo: Eu era aluno matriculado na unidade Meier, e morador do bairro, só que a mesma foi desativada e me mandaram pra unidade Madureira que na verdade não é madureira e sim Vaz Lobo, no pé de uma comunidade e que já tive a surpresa de estar em fogo cruzado quando ia pra faculdade. E outra, gasto 2 passagens pra ir e 2 pra voltar.

    A pergunta vai... o que o sindicato vai decidir em prol dos estudantes que se basearam na greve e não foram pra Faculdade e com isso perderam A2 pq alguns não aderiram ? como fica o direito dos alunos?


    a resposta é prévia. Não vai dar em nada,..mais uma vez o aluno se ferra!

    ResponderExcluir
  9. Eles esta de sacanagem com a nossa cara, tem gente que paga aluguel e tem gentes que tem filhos pequenos contas pra pagar

    ResponderExcluir

Sua opinião será publicada, logo que aprovada, conforme Política de Uso do site.

O OPINÓLOGO agradece o seu comentário.

 
Top